Quase metade dos mortos em acidentes no Espírito Santo estava sob efeito de álcool e outras drogas

 

No Espírito Santo, 48% das vítimas fatais de acidentes de trânsito em 2020 estavam sob efeito de alguma droga. O dado é do Laboratório de Toxicologia Forense, da Polícia Civil, e foi divulgado na tarde desta quinta-feira (23).

O levantamento considerou a autópsia de 635 vítimas de acidentes de trânsito em 2020. Dessas, em 48%, o que corresponde a 304 pessoas, foi constatado o uso de álcool, cocaína, anfetamina ou maconha.

O dado, no entanto, não especifica se os mortos também foram quem causaram esses acidentes. Podendo ser, por exemplo, pessoas que estavam como carona, pedestres ou ciclistas.

Das drogas verificadas nas vítimas, o álcool foi a mais frequente, com 199 casos de mortes em acidentes em 2020.

Neste ano, a Polícia Civil já analisou as mortes por acidente do 1º semestre do ano. Dos 231 óbitos, 24% delas tinham feito uso de alguma droga. Desses, 199 estavam alcoolizados.

De acordo com o levantamento, 56 pessoas mortas em 2020 tinham bebido e usado drogas ilícitas. Só no 1º semestre deste ano, o número de pessoas que fizeram uso da combinação de álcool e outros entorpecentes foi de 27.

 

Quase metade das vítimas fatais em acidentes de trânsito estavam sob efeito de droga no ES — Foto: Giovanna Gomes / Unsplash

Quase metade das vítimas fatais em acidentes de trânsito estavam sob efeito de droga no ES — Foto: Giovanna Gomes / Unsplash