Quase 70% dos estupros registrados no Espírito Santo em 2020 foram contra vulneráveis

No Espírito Santo, 68,9% dos casos de estupro registrados nos primeiros seis meses deste ano foram cometidos contra vulneráveis. Os dados são do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado nesta segunda-feira (19).

O estudo mostra que foram contabilizados 602 estupros no primeiro semestre. Desse total, 415 foram considerados estupro de vulnerável, quando o crime é cometido contra crianças de até 14 anos, vítima com enfermidade ou deficiência mental, sem o necessário discernimento para a prática do ato, ou que, por qualquer outra causa, não pode oferecer resistência.

No mesmo período de 2019, o número tinha sido maior: 840 casos registrados, sendo 611 contra vulneráveis. A redução, entretanto, não significa que houve, de fato, uma queda no número de crimes desse tipo, como explicou a delegada Michelle Meira, da Gerência de Proteção à Mulher da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

“Nesse ano de 2020, estamos vivendo o período atípico da pandemia. Acreditamos, embora não haja nenhum estudo técnico comprovando isso, que possa haver uma subnotificação dos dados”, disse.

Em todo o Brasil, o estudo mostrou que apenas em 2020 foram 25.469 boletins de ocorrência de estupro realizados em delegacias de polícia do país e 33.019 no mesmo período de 2019. A proporção de casos envolvendo menores de idade ou deficientes, por exemplo, é de aproximadamente 68% do total.

Nos casos envolvendo crianças, a delegada ressalta que, na maioria das vezes, o agressor convive com a vítima e a família.

“Percebemos, principalmente nos registros sexuais contra crianças e adolescentes, os autores sempre são pessoas próximas ou pessoas que têm a confiança dos pais”, contou.

Em agosto deste ano, um caso de estupro de uma menina de 10 anos, moradora do município de São Mateus, no Norte do Espírito Santo, repercutiu em todo o país. O crime veio à tona para as autoridades após a criança ficar grávida do próprio tio. Ela interrompeu a gestação e o tio foi preso.

O estudo também mostra que a maioria das vítimas é do sexo feminino. Em 2020, entre os 415 vulneráveis, 303 eram meninas.

O anuário também analisa a relação da pandemia do novo coronavírus com os números de violência doméstica. No Espírito Santo, a comparação entre os primeiros semestres de 2019 e 2020 mostra um aumento de 2,2% no número de lesão corporal entre vítimas mulheres. Já os registros de ameaça caíram 20,7%.

O total de ligações ao 190 sob a natureza de violência doméstica também caiu, mas o número ainda é alarmante: mais de 5.559 vítimas acionaram a polícia.

O contexto gerado pelo isolamento aparece como a principal possível causa tanto para o aumento do número de crimes quanto para a redução de denúncias.

“Milhares de mulheres que já experimentavam tão terrível situação em períodos anteriores, viram essa realidade agravar-se em razão do novo contexto gerado pelo regime de isolamento social, que embora eficaz do ponto de vista sanitário, impôs a elas um tipo de convívio muito mais intenso e duradouro junto a seu agressor, em geral seu parceiro. [….] Além disso, a presença mais intensa do agressor nos lares constrange a mulher a realizar uma ligação telefônica ou mesmo de dirigir-se às autoridades competentes para comunicar o ocorrido”, explicaram as pesquisadoras Amanda Pimentel e Juliana Martins, responsáveis pelas análises.

Além dos dados de estupro e violência doméstica, o anuário também traz que houve queda no número de roubos e aumento nos casos de assassinatos no Espírito Santo.

Delegada Michelle Meira, da Gerência de Proteção à Mulher da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Leia mais

INDICADORES: Alta no preço do boi gordo nesta sexta-feira (30)

A cotação da arroba do boi gordo termina a semana (30) com alta de 2,53% no preço e o produto é negociado a R$...

Em Santos, Governo assina contrato de terminais leiloados e visita instalações

A previsão mínima de investimentos nos futuros terminais é de R$ 380 milhões. Foto: Divulgação / Agência Brasil Os contratos de arrendamento de dois terminais...

Final de semana de prisões e apreensões de drogas em Guarapari

Neste fim de semana, policiais militares do 10º...

Leia também

Mais de 4 mil municípios recebem R$ 1,5 bilhão para investir na cultura

Até junho de 2019, 75% dos municípios, ou 4775 cidades brasileiras, completaram 12 anos sem recursos do Governo Federal para políticas públicas na área...

Oito equipes vencem o Inova Senai 2020

Com propostas de soluções para demandas reais da sociedade e da indústria brasileira, estudantes do Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAI) desenvolvem projetos inovadores ao...

Plano Novo Normal Paraíba mostra aumento de transmissão da Covid-19 no estado

A 13ª avaliação do Plano Novo Normal Paraíba revela que houve aumento na taxa de transmissão da Covid-19 nos últimos 15 dias. A avaliação...

Número de empregados na agricultura fica normalizado

Após o primeiro impacto causado na economia e no mercado de trabalho devido à pandemia do novo coronavírus, o número de empregado no setor...