Psicóloga explica como lidar com o isolamento social

A psicóloga Ana Célia Vittorazzi

É um momento diferente e desafiador. Milhões de pessoas mundo afora estão em isolamento social em suas casas para evitar a disseminação descontrolada do novo coronavírus. Enquanto a ciência busca uma solução para a pandemia através de medicamentos, o isolamento social é a única forma de evitar a contaminação das pessoas.

Em Nova Venécia não tem sido diferente. Ruas desertas, comércio e escolas fechados. Mas além da economia, quais as conseqüências de todo essa fase para a saúde mental das pessoas? A psicóloga Ana Célia Vittorazzi, destaca que o isolamento por longo prazo pode se tornar algo prejudicial para o ser humano, pois faz parte da natureza humana estar integrado em comunidade. Ela destaca ainda que um dos maiores problemas do confinamento é a ansiedade e seus sintomas que podem se manifestar através do medo, apreensão, angústia e desespero.

A solução para lidar com este momento da melhor forma possível e controlar a ansiedade é se distanciar das rotinas ruins e cuidar da higiene física, o que pode contribuir em muito para a saúde do corpo e da mente.

A psicóloga também separou algumas dicas para enfrentar o isolamento social. “Aprenda a organizar o tempo e faça coisas úteis. Reúna a família e crie uma rotina de atividades e de lazer. Pegue papel e caneta e monte a rotina diária que envolva toda a família, sejam elas atividades domésticas, jogos e brincadeiras infantis, ligue para as pessoas do grupo de risco (idosos, gestantes e pessoas com doenças crônicas). Outra boa medida também é ter um momento de exercícios físicos com professores online. Alimente-se bem, organize a casa, mantenha as atividades escolares dos filhos em dia, leia livros, cuide da espiritualidade e tenha um momento para relaxar um pouco. Ser grato também auxilia muito. Liste junto com sua família três coisas boas que aconteceram durante o dia, isso nos ajuda a ser mais felizes. Diversificar as atividades durante a semana ajuda a quebrar o tédio”.

Para quem mora sozinho, a dica é manter a mente ocupada, ler, cozinhar, fazer atividades físicas e se conectar com familiares e amigos através das redes sociais e telefone. Relaxar e se manter centrado em si também é importante para passar por essa fase da melhor maneira possível.

A psicóloga também enfatiza a importância de saber lidar com cada momento da vida. “Precisamos entender que terão dias tranquilos e outros tensos e difíceis, e que isso é normal e aceitável. Devemos acolher nossas emoções e entendê-las, mas cabe a nós não materializar os sentimentos negativos e deixá-los que eles conduzam nosso comportamento. Se nós escolhermos lidar com as emoções, seremos pessoas melhores quando tudo isso acabar”.

Leia mais

Sicoob Norte promove live para arrecadar alimentos

Uma live solidária vai servir para ajudar crianças...

Veneciano está embarcado há 41 dias em país da América Central

O veneciano Diego Belmiro, Supervisor Irata e Inspetor...

Sementes do milho ES-204 Imperador são distribuídas aos produtores da Ceasa

Para incentivar a produção agrícola familiar, durante toda esta semana, a Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura...

Abono salarial começa a ser pago nesta terça-feira (30)

O dinheiro pode ser retirado até 30 de junho de 2021 – Foto: ...

Leia também

Colatina chega a 40 mortes por coronavírus e tem quase 2 mil casos confirmados

O município de Colatina, localizado no Noroeste do Estado, chegou neste domingo (5) a sua 40ª morte por conta da Covid-19, doença causada pelo...

Assessoria de Casagrande diz que responsável por postar vídeo de festa já foi identificado

Video, que, segundo o governo, é de 2017, foi publicado nas redes sociais como se fosse atual. No Twitter, Casagrande disse que responsáveis serão...

Espírito Santo chega a 1.803 mortes e 53.393 casos confirmados de Covid-19

Na comparação com os dados divulgados neste sábado (4), o aumento é de 22 mortes e 569 novos casos da doença. Até o momento,...

Meteorologistas alertam para risco de novo ciclone no Sul

Há possibilidade de um novo ciclone no sul...