Projetos emergentes em áreas prioritárias dos estados são aprovados

Projetos emergentes em áreas prioritárias dos estados são aprovados

A Capes estima um total de 1.883 bolsas concedidas Foto: Capes

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) selecionou 71 projetos voltados a programas de pós-graduação (PPGs) emergentes e em consolidação em áreas prioritárias nos estados. Vinte e uma Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) participaram do certame. O resultado preliminar do Edital nº 18/2020 está disponível na edição desta sexta-feira (4) do Diário Oficial da União (DOU).

As regiões Nordeste e Norte apresentaram a maior quantidade de projetos: 28 (39,44%) e 15 (21,13%), respectivamente. Em seguida, vem o Sul, 12 (16,9%). Centro-Oeste e Sudeste fecham a lista, com oito (11,27%) cada.

A Capes estima um total de 1.883 bolsas concedidas. “Programas estratégicos induzidos, como é o caso do de parcerias com os estados, têm o objetivo de reduzir assimetrias na pós-graduação brasileira. O resultado preliminar do edital reflete isso”, afirma Benedito Aguiar, presidente da Capes.

O edital é parte do Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG) – Parcerias Estratégicas nos Estados. Por meio da iniciativa, a Capes atua em conjunto com as FAPs, responsáveis por identificar áreas estratégicas em cada unidade da Federação e PPGs que se enquadrem nos quesitos. Os emergentes são aqueles em funcionamento a partir de 2013. Os em consolidação têm nota 4 ou menor de forma consecutiva nas últimas avaliações.

O Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação – Parcerias Estratégicas nos Estados forma profissionais altamente qualificados e incentiva o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação do país, diminuindo as desigualdades regionais. Em parceria com as FAPs, a iniciativa fortalece PPGs emergentes e em consolidação, em áreas prioritárias para os estados.

Veja o resultado preliminar

Com informações da Capes

Leia mais

Leia também