Projetos de enfrentamento à Covid-19 apoiados pela Fapes já apresentam resultados

O Governo do Espírito Santo está investindo R$ 3 milhões em 34 projetos de pesquisa e inovação para enfrentamento à Covid-19, doença causada pelo novo Coronavírus (SARS-CoV-2), e os primeiros resultados devem estar disponíveis em algumas semanas. Os estudos começaram a ser realizados entre junho e julho deste ano e o prazo de execução varia de três meses a dois anos. Entre os produtos que serão lançados estão um jogo digital educativo, um sensor de temperatura corporal e um esterilizador de ar.

Logo no início da pandemia e do período de incentivo ao isolamento social, iniciativas capixabas de combate à Covid-19 foram identificadas pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes). A autarquia, vinculada à Secretaria da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti), realizou um levantamento entre as instituições de ensino, pesquisa e extensão, incluindo também empresas constituídas e startups, formando um cadastro que serviu de base para o lançamento do edital.

“Um dos efeitos da pandemia de Covid-19 foi o surgimento de ações individuais e corporativas com a aplicação imediata de tecnologia e inovação para enfrentar os danos provocados pela doença”, destacou o diretor-presidente da Fapes, Denio Rebello Arantes. “Os primeiros resultados são significativos e usam o conhecimento científico-tecnológico como instrumento de superação de problemas causados pela pandemia.”

Casais durante pandemia

Na edição que foi ao ar no dia 27 de setembro deste ano, o programa Fantástico da TV Globo transmitiu uma reportagem sobre divórcio, abordando, entre outras informações, os resultados preliminares do estudo coordenado por Fabiana Pinheiros Ramos, pesquisadora e professora vinculada ao Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

O projeto “Ajudando casais a se vincularem durante a pandemia de Covid-19: uma intervenção baseada no Modelo Consciência, Coragem e Amor” está na fase de comparação de dados, com pesquisas feitas entre casais dos Estados Unidos. Apesar de a pesquisa levar alguns meses ainda para ser concluída, alguns resultados do trabalho já estão prontos para publicação em revista científica, além de terem gerado uma cartilha informativa sobre o assunto.

Jogo virtual

Em fase final de testes, o jogo “O Mundo de Augusto” está pronto para ser lançado nos próximos dias. Digital e educativo, o produto da Mito Games foi criado para conscientizar crianças sobre a importância dos hábitos de higiene e de comportamento social para prevenção da Covid-19. O game é gratuito e será disponibilizado nas lojas on-line dos sistemas operacionais de smartphone Android (Google) e iOS(Apple).

O diretor da Mito Games, Marcelo Herzog Simões, mostra muita empolgação com o lançamento do jogo. “A primeira etapa do game é formada por três fases que contemplam as ações de lavar as mãos, utilizar a máscara e manter o distanciamento”, destacou Simões. Ele garante que novas fases serão lançadas, abordando outras mensagens importantes para as crianças se prevenirem em relação ao novo Coronavírus.

No jogo, os irmãos Augusto e Helena são crianças que estão passando por dificuldades causadas pela pandemia de Covid-19. O avô das crianças entrega a eles uma lupa mágica que, quando utilizada, transforma as crianças em miniaturas no tamanho do vírus, permitindo então o combate com água e sabão.

Sensor de temperatura

Outra iniciativa apoiada pela Fapes é uma solução de baixo custo para identificar a temperatura corporal das pessoas, sem contato ou necessidade de um operador humano. O sistema identifica o rosto numa distância de cerca de um metro e emite alertas, caso a pessoa apresente febre. A tecnologia Sensehuman, desenvolvida pela empresa Multicast, pode ajudar no combate à Covid-19, por meio do mapeamento de riscos de possíveis infectados.

O coordenador do projeto e especialista em computação, Sergio Teixeira, destaca que o equipamento desenvolvido é ideal para uso nos acessos a locais com maior fluxo de pessoas. “As soluções existentes no mercado que utilizam câmeras de infravermelho para detectar pessoas com febre são de alto custo, o que dificulta a utilização em larga escala”, disse.

“Sensehuman é uma tecnologia de pequeno custo que vai apoiar a retomada inteligente das atividades econômicas e sociais, com o mapeamento de riscos e alertas para a tomada de outras medidas de controle”, afirmou Teixeira. O dispositivo está em fase de ajuste final para entrar em operação.

Canal rural de vendas

Um aplicativo desenvolvido pela Fundagres Inovar estará em breve à disposição de agricultores, extrativistas e empreendedores rurais e da pesca, como o novo canal de divulgação de produtos e serviços. Inspirado nas funcionalidades básicas do classificado virtual, o aplicativo faz parte do projeto “Portal Web e App Campo Livre – uma estratégia para a comercialização dos produtos e serviços da Agricultura Familiar e de Produtores Rurais do Espírito Santo”.

A pesquisadora e coordenadora do projeto, Pierangeli Aoki, destacou que a concepção, especificação e design da interface já estão em fase de conclusão. Depois, a equipe começará a estruturar o banco de dados do aplicativo. O projeto está na etapa de padronização e adequação da identidade visual da Plataforma Campo Livre. A parte final será a definição do design da arquitetura do sistema e o protótipo.

Esterilizador de ar

Levando em conta que a maior taxa de propagação da Covid-19 acontece por vias aéreas e o contagio é mais frequente em ambientes com aglomerações ou convívio de pessoas, a TecVitória está desenvolvendo uma solução para descontaminar o ar. O equipamento BioAR-700 realiza a esterilização em ambientes fechados, sendo pensado como solução para ser utilizada, principalmente, em salas de aulas, ambientes corporativos, escritórios, transportes públicos e hospitais.

Segundo o coordenador do projeto, José Fernando Fernandes Carvalho, a previsão é concluir o protótipo até meados de novembro. “Por meio do sistema de exaustão, o aparelho realiza a ventilação forçada promovendo a circulação do ar interno a 700 m³/hora. O ar capturado pelo equipamento filtra 99,97% dos microrganismos presentes no ambiente fechado, gerando um ar mais seguro e limpo”, explicou Carvalho. Após a filtragem, o ar recebe até 72w de radiação Ultravioleta-C, gerando um ar esterilizado ao mesmo ambiente do qual foi retirado.

Monitoramento remoto de equipamentos

Uma plataforma de monitoramento on-line de ventiladores pulmonares está prestes a ser testada no Espírito Santo. Com financiamento da Fapes, o projeto é desenvolvido pela Think Engenharia e deverá ser aplicado em algum hospital capixaba. O gerente de Operações e Projetos da empresa, Felipe Biolchini, destaca que a próxima etapa é realizar a operação real e concluir o desenvolvimento da plataforma em nuvem para monitoramento remoto.

O projeto busca abastecer um sistema de gestão de ativos hospitalares para monitoramento on-line de equipamentos de ventilação pulmonar, com informações de status operacional e localização aproximada. Biolchini reforçou que, ao concluir o projeto, vai poder fornecer uma solução de Internet das Coisas para a gestão de ativos hospitalares de fácil escalabilidade e implantação.

Em conjunto, também está o desenvolvimento de dashboard – painel visual que apresenta, de maneira centralizada, um conjunto de informações e indicadores – para gestão presencial, apoiando assim os gestores de Saúde na tomada de decisão mais eficaz.

Ventilador mecânico

Com apoio financeiro da Fapes, a empresa i9lb adaptou um ventilador mecânico veterinário para uso no atendimento de pacientes humanos críticos, que demandem suporte respiratório. Batizado como Sattus Classe III, o equipamento surge para ampliar a infraestrutura hospitalar com tecnologia nacional.

O aparelho é uma adaptação da versão veterinária do equipamento AirVet, criado em 2018. Após o projeto ser contratado pela Fapes, a adequação para cuidado crítico em home-care foi iniciada em agosto, com previsão de conclusão em fevereiro de 2021. “Levando em consideração um cenário de escassez e emergência, o equipamento foi desenvolvido para uma configuração e operação mais simples, mantendo eficácia e segurança”, pontuou Felipe Britto Azevedo Schneider, engenheiro da empresa i9lab.

A empresa de engenharia atua há quinze anos no desenvolvimento de tecnologia e inovação na área da saúde humana e veterinária, centralizadas na ventilação e ECG, com soluções de fácil operação e custo acessível.

SERVIÇO:
PESQUISAS SELECIONADAS NO EDITAL FAPES 03/2020 – AÇÕES PARA ENFRENTAMENTO DA COVID-19

Leia mais

Sedu realiza planejamento estratégico nesta segunda (09)

Equipes gestoras da Secretaria da Educação (Sedu) estiveram reunidas, nesta segunda-feira (09), com o objetivo de...

Indústrias capixabas que dependem de gás natural podem reaquecer produção com Nova Lei do Gás

Enquanto a maioria dos estados brasileiros tenta incentivar o uso de gás natural, o Espírito Santo, quarto maior distribuidor do país com 5,3 milhões...

Motociclista fica ferido em acidente no bairro Aeroporto

Um motociclista ficou gravemente ferido após sofrer um...

Leia também

MP em discussão no Congresso Nacional pode aumentar volume de crédito oferecido a empresários paranaenses

A obtenção de crédito por empreendedores brasileiros tem se tornado um entrave durante a crise financeira ocasionada pela pandemia. No Paraná, segundo pesquisa do...

Leilão do saneamento básico em Alagoas deve aumentar percentual da população que recebe atendimento de coleta de esgoto

O serviço de saneamento básico deve ter um novo cenário na região metropolitana de Maceió nos próximos anos. Atualmente, segundo dados do Sistema Nacional...

Mais de 313 mil empregos foram criados em setembro

egundo o Ministério da Economia, é o melhor resultado para setembro desde que foi criado o Caged, em 1992. Foto: Wilson Dias / Agência...

Programa Vigiar SUS é lançado pelo Ministério da Saúde

Foto: Sumaia Villela / Agência Brasil Vigilância, alerta e resposta a ações para melhorar a saúde e o bem-estar da população brasileira. Para isso,...