Projetos ajudam pessoas carentes a planejar construção da própria casa no Espírito Santo

Compartilhe

Assistência técnica oferecida por esses grupos poderia ter evitado tragédias como o desabamento de uma casa na Serra, que aconteceu nesta segunda-feira (19).

Por André Falcão, TV Gazeta e G1 ES

Alunos de engenharia da Ufes ajudam a planejar casas de famílias carentes no ES

Há quase dez anos, projetos encabeçados por alunos e professores de universidades da Grande Vitória ajudam famílias carentes do Espírito Santo a projetar a construção e a reforma de casas. O objetivo é orientar a condução segura das obras e evitar acidentes.

Esse tipo de iniciativa evitaria histórias como a do desabamento de uma casa no bairro Jardim Carapina, na Serra. O dono da casa disse que ela foi construída com areia da praia, já que ele não tinha dinheiro para comprar material de construção.

Uma equipe de engenheiros vistoriou o local e explicou que, com o tempo, a maresia que vem com a areia corrói as estruturas metálicas. Além disso, a laje foi construída com excesso de peso.

Um dos projetos é o Zelar, de uma faculdade particular localizada no bairro Forte São João, em Vitória. Inicialmente, o projeto atendia os bairros Forte São João, Romão e Cruzamento. Depois, foi ampliado para toda a cidade de Vitória.

Famílias que têm interesse em buscar ajuda precisam entrar em contato com a instituição e apresentar a situação da casa.

“A assistência técnica parte da elaboração do projeto, quando temos que conhecer a família, visitar o local, saber as necessidades. Fazemos o serviço completo, como é oferecido pelos profissionais contratados”, explicou o estudante de arquitetura e urbanismo Junior Cunha, do Projeto Zelar.

Além do Zelar, existe na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) o projeto Engenheiros Sem Fronteiras, de alunos voluntários da Ufes e de outras instituições.

De acordo com o coordenador, o professor Elcio Cassimiro Alves, o projeto surgiu em 2013 como forma de oferecer uma formação mais humana aos estudantes de engenharia.

“Desde 2013, a gente vem com esse intuito de levar formação humana aos cursos de engenharia. O projeto não se restringe somente à Ufes, envolve alunos de outras instituições da Grande Vitória. Somos uma universidade pública e, por isso, temos a intenção de dar um retorno para essa população que tanto precisa”, salientou o professor.

Ambos os projetos atendem famílias com até três salários mínimos de renda. Apesar do auxílio técnico, o valor da obra é custeado pela família.

Além disso, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) informou que desde o ano passado tem realizado reuniões com alguns parceiros visando à implantação do Programa de Engenharia Pública e Social para oferecer assistência técnica de graça, conforme prevê uma lei federal de 2008.

Para isso, serão necessários convênios com prefeituras e entidades de classes, o que deve acontecer a partir do ano que vem.

Já o Conselho de Arquitetura e Urbanismo informou que desde 2007 destina até 2% do orçamento para apoiar a Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social. Esse apoio pode ser para capacitação profissional, eventos ou financiamento de projetos por meio de edital de patrocínio.

Leia também

Abertura da Copa Rural de Futebol Amador movimentou o Bagaço neste sábado (13)

Aconteceu neste sábado (13), na comunidade do Bagaço a abertura da Copa Rural 2022, com a presença de...

Obra da Transnordestina poderá ser retomada com recursos do Fundo de Investimento do Nordeste (Finor)

Com a recente decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), que autorizou a utilização de financiamento por...

Torcida esgota ingressos para jogo entre Nova Venécia e Portuguesa (RJ)

  Apoio não vai faltar! A torcida do Nova Venécia esgotou, em pouco mais de 24 horas, toda a...

Prefeitura de Barra de São Francisco já cadastrou 44 taxistas para receber o benefício emergencial

Bem-Taxista, criado pela Emenda Constitucional nº 123 para o enfretamento do estado de emergência por causa do preço...

Prefeitura promove Copa Rural de Futebol Amador; fotos

Entre 13 de agosto a 26 de novembro, a Prefeitura de Barra de São Francisco, através da Secretaria...

Grupo de venezuelanos indígenas chega ao Espírito Santo em ônibus clandestino

Um grupo com cerca de 20 venezuelanos foi deixado na madrugada desta terça-feira (16), na Rodoviária de Vitória,...

Mandioca de 9 kg é colhida em quintal de casa no Espírito Santo

    Mandioca de 9 kg é colhida no ES Uma mandioca de cerca de 9 kg foi colhida em uma...

Dia do Estudante é comemorado com intercâmbio entre escolas

  A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Educação, juntate com o CMEITI Maria Caliman...