Projeto Talento entre Gerações do AEE AH/SD foi apresentado em live do NAAH/S-ES

O projeto “Talento entre Gerações” da sala de recursos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Bernardino Monteiro, de Cachoeiro de Itapemirim, foi apresentado em uma live realizada pelo Núcleo de Atividades para Altas Habilidades/Superdotação (NAAH/S), na última sexta-feira (04). O objetivo da live é apresentar as boas práticas do Atendimento Educacional Especializado (AEE).

O projeto foi apresentado por sua idealizadora, a professora Beatriz Sobral Trajane Pizetta, do AEE Altas habilidades/superdotação. A live contou também com a participação dos ex-alunos da professora Jônathas Silveira da Silva, graduando em História, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); Isabela Vitória Miranda da Silva, graduanda em Ciências Biológicas na Universidade Federal do Espírito Santo  (Ufes); e Emanuelly Cortês Farias, aluna do 3º ano do Ensino Médio da EEEFM Claudionor Ribeiro, de Cachoeiro de Itapemirim.

Os estudantes relataram suas experiências com o projeto e todas as contribuições que tiveram a partir das atividades desenvolvidas no AEE pela professora Beatriz Sobral, para a suas vidas pessoais, escolares e acadêmicas.

A ação foi uma iniciativa do NAAH/S, mediada pela professora Adriane Nunes, técnica especialista em AH/SD do Núcleo, e teve como objetivo promover a troca de experiências entre as 13 salas de recursos de Altas habilidades/Superdotação do Estado e, também, dar visibilidade aos projetos desenvolvidos por alunos e professores que atuam nessas salas, na Grande Vitória e no Interior, durante o período de ensino remoto.

Talento entre Gerações

O projeto “Talento entre Gerações” foi desenvolvido com estudantes na área de Artes, nas linguagens de Música e Dança nos anos de 2011, 2013 e 2015, como relatou a professora Adriane Nunes. “Essa ação envolveu a comunidade local e levou as famílias dos alunos para dentro da escola ao propor como culminância das suas atividades, um show de talentos com apresentações de dança, canto e instrumentos musicais”, contou.

O projeto teve um desdobramento a partir de 2016 e passou a acontecer uma vez no mês no horário do recreio da escola, com o nome “Nosso Recreio é um Show”, e continua potencializando e revelando novos talentos na área artística até hoje.

Leia mais

Leia também