Projeto denomina Barra de São Francisco como Capital Nacional do Granito

A pedido do prefeito Enivaldo dos Anjos (PSD), foi protocolado na Câmara dos Deputados, em Brasília, o projeto de lei de autoria da parlamentar capixaba Soraya Manato (PSL), que denomina o município de Barra de São Francisco como Capital Nacional do Granito. A informação é do sitevitoria.

A iniciativa se deu após a realização do Encontro de Lideranças na última sexta-feira (5), promovido pelo prefeito Enivaldo dos Anjos (PSD), que fez esse pedido logo na abertura do evento e, depois, a deputada federal se comprometeu com a ideia.

Desde 2012, o município já é intitulado Capital Estadual do Granito, conforme a Lei 9.928, aprovada pela Assembleia Legislativa e sancionada no dia 19 de novembro daquele ano pelo então governador Renato Casagrande, que cumpria o seu primeiro mandato como chefe do Executivo Estadual.

A deputada Soraya Manato utilizou amplos dados sobre a pujança do município na produção de rochas ornamentais na justificativa que pretende convencer seus colegas de parlamento a aprovarem a lei federal, que permitirá a Barra de São Francisco até mesmo buscar recursos para promover, por exemplo, a Festa do Granito a fim de divulgar essa sua condição de capital nacional desse tipo de mineral.

Dentre as informações coletadas pela deputada Soraya, aquela que coloca Barra de São Francisco numa posição incontestável, respondendo por 59% dos blocos de granito extraídos no Estado e por 57% das exportações de rochas ornamentais do Espírito Santo, Estado responsável por 82% da produção nacional, seguido de longe por Minas Gerais com 13%. Os dois Estados, juntos, produzem 95% das rochas ornamentais do Brasil.

MAIS DADOS

– O Brasil é o 4º maior produtor mundial de rochas ornamentais, com aproximadamente 9 milhões de toneladas anuais, o que corresponde a 7% da produção mundial.
– O Espírito Santo produz 82% das rochas ornamentais exportadas pelo Brasil.
– Barra de São Francisco detém 59% das extrações de blocos de granito do Espírito Santo e 45% das chapas beneficiadas.
– Com 45 mil habitantes, o município produz 3% das rochas ornamentais do mundo.
– Sete de cada 10 indústrias da região produtora de rochas, composta por 15 municípios do Noroeste capixaba, estão instaladas em Barra de São Francisco.
– O município beneficia até mesmo quartizito extraído na Bahia e no Ceará.
– Barra de São Francisco tem o maior parque industrial por metro quadrado do setor de rochas no mundo, com tecnologia de última geração.
– O parque industrial do Espírito Santo tem 500 dos 625 teares multifios instalados no Brasil. Em Barra de São Francisco estão mais de 200 (duzentas) dessas máquinas altamente sofisticadas, capazes de produzir de 18 a 22 mil metros quadrados de granito por mês.
– Nos últimos oito anos, foram investidos mais de 600 milhões de dólares no parque industrial do município, sendo que 90% desses recursos foram dos próprios empresários.
– O setor de rochas representa 11% do Produto Interno Bruto do Espírito Santo.
– O Espírito Santo e Minas Gerais, juntos, exportaram no último ano de referência mais de 1 bilhão de dólares, sendo 900 milhões do Espírito Santo e 134 milhões de Minas Gerais.
– Quase 700 milhões de dólares em rochas exportadas pela região são destinados ao mercado dos Estados Unidos.
– As rochas são o quinto produto mineral da pauta de exportações brasileira, atrás apenas do minério de ferro, do minério de cobre, ferro-ligas e do ouro. Porém, estão muito à frente do sexto mineral, que é o alumínio.

Leia mais

Leia também