Programa FAPDF Learning divulga resultado de habilitação das propostas

Compartilhe

A FAPDF Learning foi criada para incentivar e apoiar a pesquisa científica básica e aplicada como instrumento de promoção e inovação tecnológica | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília
A FAPDF Learning foi criada para incentivar e apoiar a pesquisa científica básica e aplicada como instrumento de promoção e inovação tecnológica | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

O programa FAPDF Learning está mais próximo de distribuir os R$ 50 milhões previstos como fomento para a edição deste ano. Nesta semana, o projeto divulgou noDiário Oficial do Distrito Federal (DODF)o resultado final de habilitação das propostas inscritas – que pode ser consultado neste site .

Com o resultado da habilitação, as propostas serão avaliadas por especialistas técnicos que farão laudos a serem analisados por uma comissão de seleção que montará um ranking. Dessa lista sairá, nos próximos dias, o resultado final com os projetos a serem fomentados.

O FAPDF Learning foi criada para incentivar e apoiar a pesquisa científica básica e aplicada como instrumento de promoção e inovação tecnológica | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília
O FAPDF Learning foi criada para incentivar e apoiar a pesquisa científica básica e aplicada como instrumento de promoção e inovação tecnológica | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

As propostas do FAPDF Learning são divididas em quatro linhas de pesquisa: biotecnologia e meio ambiente (Bio Learning), agronegócio (Agro Learning), gestão pública (Gov Learning) e tecnologia da informação e comunicação (Tech Learning). Cada uma delas tem uma previsão orçamentária.

Serão investidos R$ 17 milhões para o Bio Learning, R$ 14 milhões para o Agro Learning, R$ 13 milhões para o Tech Learning e R$ 6 milhões para o Gov Learning. Esse é o maior montante do projeto da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF) já investido pelo Governo do Distrito Federal (GDF).

“Esse ano é um reflexo do trabalho da gestão atual do FAPDF. Lançamos o edital em 2021, contratamos e pagamos. Fizemos o mesmo em 2022. Isso fez com que as nossas submissões crescessem. Em 2023, vamos ter R$ 50 milhões para esse programa e temos R$ 260 milhões só em propostas”, revela o coordenador tecnológico e de inovação da FAPDF, Gilmar Marques.

O programa de fomento estratégico disponibilizará de R$ 500 mil a R$ 1,5 milhão por projeto. Cada proposta tem prazo de execução de 24 meses, podendo ser prorrogado por mais 12 meses.

Arte: FAP-DF
Arte: FAP-DF

Incentivo à pesquisa

Criada para incentivar e apoiar a pesquisa científica básica e aplicada como instrumento de promoção e inovação tecnológica, o FAPDF Learning é voltado para pesquisadores vinculados às instituições públicas ou privadas de ensino, pesquisa, institutos, centros de pesquisa, empresa de base tecnológica ou de desenvolvimento que tenham sede e administração no DF.

“Nosso objetivo é fomentar projetos que envolvam pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação de forma aplicada, visando um produto ou um serviço ao final do projeto”, revela o coordenador tecnológico e de inovação da FAPDF, Gilmar Marques.

O professor, empresário e pesquisador Paulo Sérgio Foina teve um projeto contemplado pelo FAPDF Learning em 2022 na categoria Tech. Trata-se de um mecanismo de rastreamento de coisas que podem ser desde pessoas até objetos. “O nosso projeto avalia o fluxo das coisas que circulam dentro da sociedade, o caminho que elas percorrem”, afirma Foina.

Utilizando o bluetooth de baixa energia pelo celular, a tecnologia pode ser usada em shoppings, hospitais, escolas e condomínios. “Num shopping, conseguimos saber qual vitrine atrai mais e qual é o local por onde passam mais pessoas. Num hospital, dá para acompanhar o deslocamento de um bebê e acionar alarmes quando for feito por alguém não autorizado. Com as crianças, os pais podem monitorar a presença dos filhos e programar se houver um afastamento de uma quantidade de metros específica”, exemplifica.

Com os recursos do governo, o projeto já está pronto e atualmente busca clientes para a utilização. Essa agilidade que o fomento dá foi elogiada pelo pesquisador. “Essa é a primeira vez que a FAPDF lança um edital de fomento para a indústria, antes os financiamentos eram só de projetos de pesquisa científicas. Agora, a FAPDF está financiando produtos, então faço questão de elogiar a percepção de que inovação não é só uma ideia de laboratório, mas quando é gerada uma nota fiscal”, comenta.

Leia também

FPM: municípios paranaenses vão receber mais de R$ 330 milhões

Os municípios do Paraná vão receber nesta sexta-feira (8) mais de R$ 330 milhões referentes ao Fundo de...

FPM: municípios gaúchos vão receber mais de R$ 331 milhões

Os municípios do Rio Grande do Sul vão receber nesta sexta-feira (8) mais de R$ 331 milhões referentes...

Motorista perde controle da direção e carro cai em espaço do Trailer do Gugu

Um veículo caiu no terrono onde fica o Trailler do Gugu, no centro de Barra de São Francisco....

Segundo dia da III ExpoNoroeste foi sucesso em Barra de São Francisco

O segundo dia da III ExpoNoroeste Agronegócios, Artes e Economia Solidária, neste sábado (02), bombou mais uma vez...

EDP disponibiliza Nota Fiscal Eletrônica a partir de dezembro no Espírito Santo

  A EDP, distribuidora de energia elétrica do Espírito Santo, comprometida em garantir mais segurança e transparência aos clientes,...

ES: apostador que ganhou R$ 50 milhões na Mega retira prêmio

Um sortudo da cidade de Aracruz, no Norte do Espírito Santo, que ganhou mais de R$ 50 milhões...

Preço do café arábica registra alta nesta quarta-feira (6)

Nesta quarta-feira (6), a saca de 60 quilos do café arábica custa R$ 951,85 na cidade de São...