Programa de uso de drones para monitoramento ambiental do Iema ganha mais pilotos

Mais três servidores do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Espírito Santo (Iema) foram capacitados para pilotar drones. As aulas práticas e teóricas foram realizadas, na última semana, envolvendo conteúdos como conceitos de aviação, técnicas de fotografia aérea e pilotagem. A ação faz parte do Programa de Uso de Drones no Monitoramento Ambiental, em atividade desde 2018, e que, a partir de agora, passa a contar com nove pilotos habilitados.

Nesta última turma, foram treinados os servidores Manoel Carlos Nunes Junior, João Carlos de Oliveira e Gustavo Rodrigues. “O treinamento foi essencial para a segurança individual e coletiva, uma vez que abordou a essência operacional do equipamento e também as regras de controle do espaço aéreo”, destacou João Carlos de Oliveira, um dos participantes. Os três novos pilotos, junto com os servidores Maurício Castro e Eduardo Perini, capacitados em julho, compõem a turma treinada em 2020, que está utilizando a nova tecnologia de simulação pré-voô.

Nova tecnologia

Neste ano, os servidores participantes contam com um diferencial: o uso de um simulador pré-voo. Esta nova tecnologia só foi possível devido à reestruturação de informática feita no Iema. Com a troca de todos os monitores por equipamentos mais modernos e de maior resolução, foi possível instalar o simulador e preparar os pilotos antes do voo em campo.

“O uso do simulador pré-voo traz uma elevação do nível de segurança no uso dos drones, pois os pilotos ganham mais confiança nos comandos antes de irem para o voo real”, diz o instrutor Gilberto Sipioni, servidor da autarquia. Ele lembra ainda que o simulador também será uma ferramenta pós-voo, pois permitirá um aprimoramento contínuo para que os pilotos não percam a prática.

Para os novos pilotos, o uso dos drones é visto como um ganho de ferramenta para a execução de suas funções. “O treinamento e a certificação de novos pilotos possibilitam a intensificação da utilização dos drones em ações de fiscalização e monitoramento ambiental. Esta tecnologia traz ganhos expressivos às equipes em tempo e segurança nas ações e são essenciais ao Iema”, destacou o servidor Eduardo Perini.

Mauricio Castro, um dos pilotos já treinados, contou sobre a experiência. “O treinamento foi fundamental para a utilização com segurança do equipamento, evitando acidentes e danos a terceiros”, reforçou o piloto Maurício Castro.

 

Ampliação de horizontes

Já utilizados para vistorias de campo dos setores de resíduos sólidos e saneamento, mineração, fiscalização, coordenação de empreendimentos diversos e no monitoramento do desastre ambiental do rio Doce, os drones terão sua atuação ampliada, podendo também auxiliar os municípios do Estado em demandas específicas. Isto representa mais economia, visto que mais vistorias presenciais serão substituídas pelas aéreas.

Apesar do cenário de pandemia, o Programa de Uso de Drones no Monitoramento Ambiental do Iema segue ativo e em crescimento, com previsão de mais treinamentos, para garantir o compromisso do Governo do Estado com o monitoramento ambiental e com a redução de custos de operação.

 

Leia mais

26 mil vagas em cursos on-line e gratuitos no Espírito Santo; confira

O Programa Qualificar ES está oferecendo 26 mil vagas em cursos on-line gratuitos. São 13 opções de cursos disponíveis, como os de auxiliar administrativo,...

Prefeito de Mantenópolis receberá 4 veículos de emenda parlamentar do deputado Enivaldo dos Anjos

O município de Mantenópolis, Noroeste do Estado, acaba de ser contemplado com 4 novos veículos de emenda parlamentar do deputado estadual Enivaldo dos Anjos...

O TEMPO E A TEMPERATURA: Centro-Oeste do país tem tempo claro com baixa umidade do ar, nesta quarta-feira (16)

A região Centro-Oeste do país se mantém com uma predominância de massa de ar seco e céu aberto no Mato Grosso, Goiás e Distrito...

11 vagas de emprego em Barra de São Francisco; confira

A semana começa com 11 vagas de emprego no Sine de Barra de São Francisco. Os interessados em empregos precisam criar, na unidade do Sine,...

Leia também