Profissionais do ICEPi atuam na busca ativa de pacientes e conscientização sobre diabetes

Compartilhe

Foto: Lorena Zonta

O Dia Nacional do Diabetes, que aconteceu no último domingo (26), reforça a importância de manter hábitos saudáveis e a rotina de exames e consultas médicas em dia. Para fortalecer a importância da data, os profissionais do Programa Estadual de Qualificação da Atenção Primária à Saúde (Qualifica-APS), do Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi), dedicaram todo o mês de junho para ampliar o debate sobre o diabetes.

Sther Fávaro e Isabela de Aguiar são médicas docentes e membras da coordenação médica do Qualifica-APS na Regional Norte de Saúde. Segundo as profissionais, os trabalhos realizados neste mês com as equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF) tem como objetivo a busca de pacientes diabéticos para a reavaliação e retomada do tratamento de maneira adequada.

“Por conta da pandemia da Covid-19, muitos pacientes diabéticos acabaram perdendo a continuidade do tratamento e estão há quase dois anos sem passar por atendimentos e realizar exames de rotina. O foco deste mês tem sido a busca ativa dessas pessoas já diagnosticadas e que precisam ser reavaliadas, para que consigam se consultar com os médicos”, explicou a médica Sther Fávaro.

O diabetes é um distúrbio do metabolismo que resulta no aumento do nível de açúcar no sangue, a hiperglicemia, causado pela falha na secreção ou na ação da insulina, que normalmente é produzida pelo nosso corpo, no pâncreas. Essa pode ser considerada uma doença silenciosa, pois muitos pacientes demoram a perceber os sintomas.

De acordo com as profissionais, a diabetes apresenta riscos bem diversos, uma vez que compromete o corpo como um todo, desde eventos cardiovasculares, como os infartos, alterações nos rins e na visão, até riscos relacionados aos danos do sistema nervoso, causando alterações de sensibilidade nos dedos ou extremidades do corpo, além de disfunções sexuais e outras condições mais graves, como úlceras e amputações de membros. É por isso, segundo explicam as médicas, que o paciente com diabetes é considerado grupo de risco, principalmente quando não faz o tratamento e acompanhamento adequado.

“Para ser diagnosticado é necessário fazer exames de sangue, que podem ser solicitados pelos médicos. Existem alguns sinais maiores, como, por exemplo, o aumento da sede, da fome e a maior frequência das idas ao banheiro para urinar. Mas existem sintomas menores e mais comuns, como fadiga, perda de peso sem motivo aparente, visão turva, cândida vaginal, coceira, entre outros”, disse a médica Isabela de Aguiar.

 Tipos de diabetes

As médicas docentes e membros da coordenação médica do Qualifica-APS na Regional Norte de Saúde, Sther Fávaro e Isabela de Aguiar, explicam que existem dois tipos de diabetes. No tipo 1, o paciente não produz a insulina ou o pouco de insulina que produz não é suficiente para manter o controle adequado da hiperglicemia. Assim, o nível de açúcar no sangue fica sempre elevado. 

Já no tipo 2, os pacientes produzem a insulina de maneira correta, mas por alguns motivos essa insulina não consegue realizar seu papel, porque o corpo do paciente desenvolveu resistência à insulina e, dessa maneira, a hiperglicemia também acontece. Em ambos os casos, há o aumento da glicemia do paciente, mas as causas são diferentes.

Sther Fávaro acrescentou que uma alimentação saudável, diversificada e de boa qualidade nutricional é uma ótima forma de prevenção da doença. “A prática regular de atividade física também contribui. Já o consumo de carboidratos deve ser moderado e adequado ao tipo de rotina de cada um, por isso a necessidade de acompanhamento com a equipe de saúde para a orientação individualizada. De maneira geral, devem ser evitados os alimentos ricos em açúcar e aqueles que são muito processados”, alertou.

Durante a rotina no atendimento à população, as profissionais apontam que muitos pacientes diagnosticados com a diabetes tipo 2 acabam não fazendo o tratamento de forma adequada e, nesse caso, não atingem a meta de glicemia ideal. Diante disso, eles precisam fazer uso da insulina para manter o controle glicêmico.

“Depois do diagnóstico, o tratamento será estabelecido e prescrito pelo médico, envolvendo medicamentos (tratamento medicamentoso) e orientações (tratamento não medicamentoso). Infelizmente, é no tratamento não medicamentoso que está o maior problema. Muitos pacientes não dão atenção às orientações, principalmente quando envolvem mudanças no estilo de vida, como na alimentação e na prática de atividade física. Eles acham que, ao tomar a medicação de maneira correta, podem continuar a viver a vida como faziam anteriormente e não é bem assim”, lembrou Sther Fávaro.

Para as especialistas, é importante que o paciente diabético tenha curiosidade de entender a atual condição dele, busque informações sobre a doença e como mantê-la em controle. “Os pacientes precisam entender que são responsáveis pela própria saúde, pois os bons resultados vêm da combinação de prescrição adequada pelo médico e adesão por parte do paciente”, completou Isabela de Aguiar.

 

Leia também

Servidores participam de curso para gestão de fiscalização de contratos

O professor e advogado Alessandro Simões Machado, pós-graduado em Direito do Consumidor e Responsabilidade Civil e especialista em...

Prazo de entrega do ITR 2022 começa no dia 15 de agosto

    O prazo para entrega da declaração do Imposto Territorial Rural...

Jovem perde controle de veículo e bate em parede de padaria em bairro de Nova Venécia

Uma padaria foi invadida por um veículo descontrolado na noite do último sábado, 06, no bairro Altoé, em...

Secretaria apresenta minuta das Diretrizes Operacionais da Educação Especial de Nova Venécia

  A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seme), com a colaboração dos técnicos...

Lote 5: fotos do show de Michel Teló no 1º Leilão Solidário de Barra de São Francisco

Aconteceu neste sábado, 6 de agosto de 2022, o 1º Leilão Soldiário de Barra de São Francisco. O...

Mais um bueiro reconstruído no Córrego do Denzol; agora são 95 em um ano e oito meses

Mais um bueiro com manilhas e casqueiro de granitos foi reconstruído pelos funcionários da secretaria de Transportes e...

Lote 10: fotos do show de Michel Teló no 1º Leilão Solidário de Barra de São Francisco

Aconteceu neste sábado, 6 de agosto de 2022, o 1º Leilão Soldiário de Barra de São Francisco. O...

Clássico entre Bagaço x Vale 7 marca início da Copa Rural de Futebol Amador neste fim de semana

Com a presença de 14 dos 16 times convidados a Copa Rural de Futebol Amador 2022, terá início,...