Professores do Sesi e do Senai do Piauí já podem se inscrever para o Prêmio de Boas Práticas na Educação

Estão abertas as inscrições para a 2ª Edição do Prêmio Sesi Senai de Boas Práticas na Educação. A iniciativa tem o objetivo de reconhecer professores das instituições pelos esforços voltados para a melhoria educacional, por meio de práticas pedagógicas de sucesso desenvolvidas nos anos de 2020 e 2021, no estado do Piauí.
 
A premiação visa, também, estimular a troca de experiências, a produção de conhecimento, a pesquisa e a inovação em toda a Rede de Educação do Sesi e do Senai. A coordenadora de Educação Básica do Sesi do Piauí, Katia de Araújo Luz, destaca que o prêmio é uma iniciativa para reconhecer os docentes que realizam trabalhos inovadores, além de incentivar a continuidade e o fortalecimento dessas iniciativas.
 
“Os nossos alunos demandam por inovação, por uma sala de aula mais interativa, por uma educação transformadora que priorize o protagonismo juvenil. Iniciativas como essa são exemplos de ações que contribuem para essa mudança na educação não só do Sesi e do Senai, mas na educação como um todo. A partir do momento em que a gente reconhece e estimula, estamos fomentando inovação em sala de aula.”, acredita.

Arte: Brasil 61
 
O prêmio

De acordo com o regulamento, qualquer docente da Educação Básica do Sesi e da Educação Profissional do Senai pode se candidatar ao prêmio. Uma ressalva importante do documento diz que a prática pedagógica deve ser inovadora, criativa e de relevância para a educação das instituições. As inscrições para o prêmio vão até o dia 30 de junho de 2021 e podem ser feitas pelos e-mails: pbpe@sesi-pi.com.br ou pbpe@senai-pi.com.br
 
Uma Comissão Avaliadora formada por membros do Sesi e do Senai do Piauí vai avaliar e selecionar as práticas pedagógicas mais exitosas, com base em sete critérios. Confira abaixo: 
 

  • Clareza e objetividade na apresentação da prática pedagógica implantada;
  • Desenvolvimento e aprofundamento do tema; 
  • Metodologia usada para o desenvolvimento da prática pedagógica; 
  • Grau de inovação pedagógica dessa prática;
  • Relevância e abrangência do tema e dos objetivos; 
  • Potencial de aplicabilidade nas demais Unidades Sesi/Senai; 
  • Resultados alcançados com prática pedagógica. 

Os quatro últimos critérios, inclusive, têm um peso maior na avaliação pela comissão. Um deles, o grau de inovação, foi bastante exigido em um ano de pandemia pelo Covid-19 e aulas à distância. “As novas práticas trazidas em resposta aos desafios da educação remota, das aulas não presenciais, trazidas pela pandemia, terão um olhar pela comissão. Até porque, um dos critérios de avaliação é o grau de inovação. Inovação, reinvenção e transformação foram presenças constantes no âmbito das nossas escolas em 2020”, afirma Katia.

Professora de Matemática e Robótica na Escola Integrada Deputado Morais Souza, Julliette Maria Araújo venceu a primeira edição do prêmio em 2019, na categoria Ensino Fundamental II e Ensino Médio. Ao lado dos alunos, ela desenvolveu um protótipo de Casa Inteligente feita em MDF, onde tudo é automatizado. Portas, janelas, iluminação, elevador… Formada em engenharia civil, ela conta que um dos diferenciais do trabalho foi agregar as diversas áreas do conhecimento.
 
“Tive que utilizar os meus conhecimentos de engenharia, da parte de elétrica, além da parte pedagógica, eu consegui agregar todos esses conhecimentos e unir tudo no nosso projeto da Casa Inteligente, em que nós pegamos os conhecimentos das quatro áreas: Linguagens, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Matemática”, conta. 
 
O projeto já foi apresentado em diversos eventos e se destaca, segundo a professora, por dar protagonismo aos alunos. “Temos uma escola bem grande, em que os nossos alunos têm sede pela tecnologia. Então, a partir do momento que você mostra que algo dá certo, você instiga os demais a também participarem. Isso nos ajuda bastante a trazer esses alunos para nossa disciplina de educação tecnológica”, comemora. 

Prêmios

Ao todo, o prêmio tem quatro categorias: Educação Infantil e Ensino Fundamental I; Ensino Fundamental II e Ensino Médio (Regular e EJA); Formação Inicial e Continuada; e Educação Técnica de Nível Médio. Os vencedores de cada categoria levam R$ 5 mil. Quem ficar em segundo lugar, fatura R$ 3 mil. Aqueles que conquistarem o terceiro lugar levam R$ 1 mil.
 
O resultado final do prêmio está previsto para outubro de 2021, em data e local que ainda vão ser definidos. 

Arquivo Pessoal

Leia mais

Leia também