Produtor de Nova Venécia vence a 18ª edição do Concurso Conilon de Excelência • SiteBarra

Produtor de Nova Venécia vence a 18ª edição do Concurso Conilon de Excelência

A Cooabriel revelou neste sábado (06) o nome do campeão do Concurso Conilon de Excelência Cooabriel-Edição 2021. A edição deste ano recebeu um total de 149 inscritos.

A cerimônia de premiação ocorreu no Lions Clube de São Gabriel da Palha/ES e reuniu cerca de 250 pessoas, formado por familiares, diretores e equipe da Cooabriel, representantes de empresas parceiras e da imprensa e renomadas autoridades da cafeicultura brasileira. A mestre de cerimônia foi a jornalista e apresentadora Paula Varejão.

O sócio Edgar Bastianello, de Nova Venécia, é o vencedor da 18ª Edição do Concurso Conilon de Excelência. Seu café alcançou a pontuação média de 90 pontos. O grão foi produzido no Sitio da Chapadinha, Córrego da Travessia, Nova Venécia.

O segundo lugar saiu para o cooperado Flávio Bastianello que atingiu 88,75 pontos, produzido no Sítio Santa Eliza, Córrego da Travessia, Nova Venécia.

Alcançou a terceira classificação, o cooperado Vantuil Xisto Rigo que atingiu 86,50 pontos, com um lote de café produzido no Sítio Dona Arlinda, Córrego Marui, Nova Venécia.

O presidente da Cooabriel, Luiz Carlos Bastianello, reforçou a importância da 18ª edição do evento. Em sua fala, ele fez uma homenagem aos primeiros cafeicultores da região que apostaram no café conilon e realizaram as primeiras edições do concurso. “Esperamos no futuro olhar para trás e ver que onde estamos hoje é apenas início de uma caminhada. Estamos no caminho certo. O produtor tem que ser reconhecido pelo seu trabalho”, disse.

O presidente do Conselho Nacional do Café (CNC), Dr.Silas Brasileiro, ressaltou a importância da pesquisa para a qualidade do café. “Se não fosse o canéfora estaríamos em dificuldades para a indústria nacional e para a exportação. A produção do Espírito Santo é extraordinária e o trabalho da cooperativa é muito importante. A história do café é bonita e passa por várias mãos e temos que reconhecer a importância de cada um. Os resultados do concurso foram surpreendentes e esse é um momento de reconhecimento”, afirmou.

O diretor-presidente da Minasul, José Marcos Rafael Magalhães, lembrou que a cooperativa realiza um concurso de qualidade há 29 anos. “Mesmo com a nossa experiência temos muito a aprender com a Cooabriel. Quero voltar à São Gabriel da Palha para realizar mais trocas de experiências. Parabéns a todos os envolvidos”, disse.

O presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas,enviou um vídeo cumprimentando os presente. “Agradeço o esforço dos produtores e da Cooabriel para fazer café de qualidade que alcança degraus cada vez mais importantes. Parabéns especialmente aos premiados. O mundo quer produtos diferenciados e de qualidade”, afirmou.

O presidente do Sebrae-ES e superintendente da OCB-ES, Carlos André Santos Oliveira, ressaltou a importância da persistência dos cafeicultores. “O produtor está na lavoura faça sol ou chuva e precisamos estar aptos para atender às suas demandas. Obrigado pela oportunidade de estar aqui”, declarou.

Presidente do Sistema OCB/ES, Pedro Scarpi Melhorim, também elogiou os finalistas. “Aprendemos muito com a Cooabriel e quero registrar meu agradecimento e parabenizar os finalistas”, afirmou.

O presidente do Sicoob ES, Bento Venturim, lembrou das origens do Concurso Conilon de Excelência com os fundadores da Cooabriel e os primeiros incentivadores do concurso. “Sempre acreditei que o conilon tinha o mesmo potencial do arábica e agradeço a oportunidade de estar aqui”, disse.

Antes do anúncio dos três primeiros colocados, foi realizada uma mesa redonda com a presença da diretora executiva da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), Vanusia Nogueira; o coordenador das ações de Pesquisa e Desenvolvimento do Ifes, o professor, Lucas Louzada Pereira; o especialista e consultor em processamento e análise sensorial de cafés especiais, Silvio Leite e o diretor da Tristão Comércio Exterior Ltda. e presidente do Centro do Comércio de Café de Vitória, Márcio Candido Ferreira.

Silvio Leite lembrou a importância do pioneirismo de Dário Martinelli para o desenvolvimento do café conilon. “Ele deu o passo inicial, o marco zero. Com o tempo houve a evolução e hoje chegamos a notas surpreendentes”, disse.

“O fruto do café tem muitas complexidades. A qualidade é uma constante e tem que ter inquietude para que se possa crescer”, disse o professor Lucas Louzada.

Márcio Cândido revelou ter ficado surpreso com a qualidade dos finalistas. “Estou há 45 anos no mercado do café e fui surpreendido pelos cafés finalistas. Continuem fazendo com amor porque irão produzir o néctar dos deuses e é isso que a indústria quer”, disse.

A diretora executiva da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), Vanusia Nogueira, apresentou a classificação dos finalistas e se emocionou. “São dez famílias finalistas porque ninguém faz café sozinho. Temos muitas oportunidades pela frente. Os primeiros colocados são fantásticos. São cafés de tomar ajoelhado”, afirmou.

Para encerrar, o Deputado Federal, Evair Vieira de Melo, primeiro degustador da Cooabriel, apresentou os valores pagos pelos lotes do concurso. Ele foi o leiloeiro desta edição. “Alcançamos a marca de R$ 4 mil por um lote de café. Estou muito emocionado porque o café faz parte da minha história”, finalizou.

Para celebrar o momento, o público foi presenteado com um show surpresa do cantor e compositor Renato Teixeira.