Procon-ES notifica comerciantes sobre aumento injustificado no preço de produtos

Compartilhe

O Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-ES) enviou, nesta segunda-feira (16), uma Notificação Recomendatória à Associação Capixaba de Supermercados (Acaps) e ao Conselho Regional de Farmácia do Espírito Santo (CRF-ES) recomendando que supermercados e farmácias se abstenham de elevar, sem justa causa, os preços dos produtos.

O crescimento da procura por máscara e álcool em gel, entre outros produtos, tendo em vista as circunstâncias, pode levar à especulação de alguns comerciantes que aumentam injustificadamente o preço dos produtos, prática condenada pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC).

O artigo 39 da Lei Federal nº 8.078/90 (CDC) veda ao fornecedor elevar o preço de produtos e serviços sem que haja um justo motivo – o aumento dos custos – que seja capaz de refletir no preço final. Esses custos devem ser comprovados por meio de documentos. A elevação de preço sem justa causa pode configurar, ainda, abuso de direito e ato ilícito, conforme previsto no artigo 187 do Código Civil.

Segundo o diretor-presidente do Procon-ES, Rogério Athayde, o aumento dos preços cobrados dos consumidores deve ser proporcional ao aumento dos custos. “Aproveitar-se da situação pela qual a população está passando para aumentar os preços dos produtos é prática abusiva, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor. Recomendamos que os comerciantes hajam dentro da legalidade”, ressaltou.

Athayde enfatizou ainda que o sistema econômico brasileiro está baseado na livre iniciativa e economia de mercado, da oferta e procura, e que a definição de preços depende de cada estabelecimento.

“Importante frisar que os órgãos de defesa do consumidor não podem intervir nos preços praticados pelos estabelecimentos. Entretanto, práticas abusivas são ilegais. Se os consumidores constatarem aumentos repentinos e elevados, sem causa aparente, poderão registrar a reclamação no Procon-ES para que possamos apurar”, disse Athayde.

As denúncias podem ser registradas por meio do App Procon-ES (disponível para Android) ou pelo telefone 151.

 

Leia também

Suspeito de roubar celulares e vender para receptadores é preso em Guarapari

Um homem de 20 anos, suspeito de ser autor de diversos roubos, principalmente de celulares, foi preso pela...

Lote 6: fotos do show de Michel Teló no 1º Leilão Solidário de Barra de São Francisco

Aconteceu neste sábado, 6 de agosto de 2022, o 1º Leilão Soldiário de Barra de São Francisco. O...

Audiência pública sobre a ES-320 em Barra de São Francisco atrai público qualificado

Cerca de 100 pessoas, a maioria moradores das margens da ES-320, entre Barra de São Francisco e Cachoeirinha...

Carreata “Esquenta Pomitafro” agita a cidade

Vila Pavão já está em clima de Pomitafro. A carreata do “Esquenta Pomitafro”, realizada na manhã desta sexta-feira...

Confirmada a 2ª Paella Capixaba em Barra de São Francisco

Está confirmada para o dia 10 de setembro de 2022, a 2ª Paella Capixaba em Barra de São...

Trata Brasil aponta falta de investimentos como causa da desigualdade no saneamento básico

Para o Instituto Trata Brasil, a falta de investimento em saneamento básico nas regiões mais distantes do Brasil,...

ES: homem é suspeito de invadir casa e balear namorada de 18 anos e irmã dela de 11 anos

  Vista do bairro do Romão, onde o crime aconteceu Duas irmãs de 18 e 11 anos tiveram a casa...

“Para o Real Noroeste, agora é guerra”, diz Bruno Menezes

Chegou a hora. Neste domingo, às 15h (de Brasília), o Real Noroeste começa a decidir o seu destino...