Procon-ES fiscaliza suposto preço elevado de álcool em gel na Grande Vitória

Compartilhe

O Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-ES), em parceria com os Procons Municipais, iniciou uma ação fiscalizatória, nesta terça-feira (17), para verificar a suposta elevação de preços, sem justa causa, nas vendas de álcool em gel e máscara protetora, nos estabelecimentos da Grande Vitória.

O crescimento da procura por máscara e álcool em gel, pela população capixaba, em razão da dispersão pandêmica do novo coronavírus (Covid-19), pode levar à especulação de alguns comerciantes que aumentam injustificadamente o preço dos produtos, prática condenada pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Para verificar se há abusividade no preço praticado, durante as ações fiscalizatórias, o Procon-ES também está notificando o comerciante para apresentar, no prazo de 48 horas, cópias das cinco últimas notas de compra dos referidos produtos.

O artigo 39 da Lei Federal nº 8.078/90 (CDC) veda ao fornecedor elevar o preço de produtos e serviços sem que haja um justo motivo – o aumento dos custos – que seja capaz de refletir no preço final. Esses custos devem ser comprovados por meio de documentos.

A elevação de preço sem justa causa pode configurar ainda abuso de direito e ato ilícito, conforme previsto no artigo 187 do Código Civil. Na aplicação de sanções administrativas, é considerada circunstância agravante aproveitar-se da situação de calamidade para a prática infrativa, conforme artigo 26 do Decreto nº 2.181/1997.

Segundo o diretor-presidente do Procon-ES, Rogério Athayde, a fiscalização foi solicitada pelo governador do Estado, Renato Casagrande, que estabeleceu medidas sanitárias e administrativas para prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos decorrentes do surto de novo coronavírus (Covid-19).

“A população está reclamando dos altos preços praticados pelos estabelecimentos na venda do álcool em gel. É importante que os consumidores sejam os fiscais do dia a dia e denunciem aumentos repentinos e elevados, sem causa aparente”, disse Athayde.

O diretor explicou ainda que o aumento dos preços cobrados dos consumidores deve ser proporcional ao aumento dos custos. “Aproveitar-se da situação na qual a população está passando para aumentar os preços dos produtos é prática abusiva, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor. Recomendamos que os comerciantes hajam dentro da legalidade”, ressaltou.

As denúncias podem ser registradas por meio do App Procon-ES (disponível para Android) ou pelo telefone 151.

Leia também

INDICADORES: boi gordo registra elevação no preço nesta quinta-feira (18)

A cotação da arroba do boi gordo começou a quinta-feira (18) com alta de 0,76% e o produto...

INDICADORES: preço do boi gordo sofre elevação nesta segunda-feira (15)

A cotação da arroba do boi gordo começou a segunda-feira (15) com alta de 2,83% e o produto...

Homens representam 95% dos casos de varíola dos macacos no Brasil, diz Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde atualizou nesta segunda-feira (15) a situação epidemiológica da varíola dos macacos no Brasil. Ao...

‘Estava muito difícil conseguir comida’, diz cacique de indígenas venezuelanos que foram deixados no Espírito Santo

    Grupo de indígenas venezuelano se estabeleceu em terreno próximo à rodoviária de Vitória O cacique do povo Warao, grupo...

Plataforma Recoloca Rio Doce tem vagas de emprego em Linhares e Baixo Guandu

  Interessados em participar de processos seletivos e conquistar uma vaga de trabalho em Linhares, Baixo Guandu e região...

Dia do Estudante é comemorado com intercâmbio entre escolas

  A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Educação, juntate com o CMEITI Maria Caliman...

Barra Irrigações, 11 anos prezando pelo trabalho sério e dedicado a seus clientes

A Barra Irrigações foi fundada em 11 de março de 2011, em Barra de São Francisco e passou...

POLIOMIELITE: Campanha nacional pretende vacinar 95% das crianças menores de 5 anos

Foi no município paraibano de Souza, em 1989, que ocorreu o último caso de infecção pelo poliovírus selvagem,...