Procon-ES e Vigilância Sanitária de Venda Nova do Imigrante apreendem produtos e interditam açougue em supermercado do município

Uma ação fiscalizatória promovida pelo Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-ES), em conjunto com o Procon municipal e com a Vigilância Sanitária de Venda Nova do Imigrante, resultou na apreensão de carnes e embutidos e na interdição do açougue em um supermercado do município. O local foi autuado por apresentar diversas irregularidades e péssimas condições de higiene no local.

Há aproximadamente trinta dias, o estabelecimento já havia sido orientado pelos Procons Estadual e Municipal para adequações que deveriam ser cumpridas, incluindo atenção na retirada de produtos vencidos ou avariados das prateleiras e gôndolas.

Durante a operação, realizada nessa quinta-feira (26), foram observadas que somente algumas adequações haviam sido realizadas. Foram encontrados no local, produtos vencidos, próximos ao vencimento, com embalagens avariadas (furadas), carnes bovinas na bandeja com tonalidade escura (marrom), produtos embalados sem qualquer informação de conteúdo, embalsamento e validade. No setor de açougue, por exemplo, umas das orientações deixadas pelo Procon Estadual foi de que as carnes fracionadas deveriam expor a data do fracionamento e o prazo de validade o que não estava ocorrendo.

Diante da situação encontrada, a Vigilância Sanitária do município foi acionada para integrar a ação fiscalizatória. No açougue, foram encontradas das mais variadas irregularidades sanitárias, a exemplo de ralo exposto abaixo da porta de abertura do balcão expositor, carnes e embutidos fora da câmera frigorífica, falta de local adequado para higienização das mãos, mangueira de limpeza dos balcões de corte enrolada no chão e ao lado de uma sacola de lixo, lixeira cheia de lixo aberta, papelões de embalagem de carnes jogados pelo chão onde são manipulados alimentos, roupas de uniformes pendurados ao lado e sobre caixas de carnes, embalagens acondicionadas em sacola aberta ao lado de uniformes pendurados, fiação exposta, entre outras.

O gerente de Fiscalização do Procon-ES, João Paulo Cardoso Cordeiro, esteve no local e acompanhou toda a ação. “O cenário encontrado no açougue do estabelecimento não deixou outra saída diferente da interdição. Encontramos um local sem os cuidados mínimos de higiene na manipulação de alimentos. O acondicionamento e exposição de alimentos também não estavam adequado nos refrigeradores. Esse comportamento é gravíssimo, porque expõe o consumidor a riscos de contaminações e serão exemplarmente reprimidos. É importante que os consumidores denunciem e também que as Vigilâncias Sanitárias Municipais fiscalizem por ato próprio esses setores”, ressaltou.

O diretor de fiscalização do Procon-ES, Alvaro Araujo Valentim, informou que esse tipo de operação conjunta em supermercados e açougues será intensificada em todo o Estado para resguardar a saúde e segurança dos consumidores.

“A comercialização de alimentos vencidos, avariados e adulterados é crime contra a relação de consumo e conduta grave que pode trazer sérios riscos à saúde dos consumidores”, acrescentou o diretor.