Procon-ES distribui CDC’s para a Comissão de Direito do Consumidor da OAB/ES 11ª Subseção

Compartilhe

O Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-ES), com o objetivo de garantir o equilíbrio nas relações de consumo, a informação e a conscientização de consumidores e fornecedores, realizou nesta quarta-feira (08), a doação de exemplares do Código de Defesa do Consumidor para a Comissão de Direito do Consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Espírito Santo (OAB/ES) 11° Subseção.

Os códigos de defesa do consumidor serão distribuídos pela comissão que realizará algumas ações sociais nos municípios de Viana e Cariacica, com o objetivo de orientar comerciantes e consumidores sobre o que é permitido ou não em relação à compras e vendas de produtos. O trabalho a ser implementado com os comerciantes tem o intuito de orientá-los sobre como proceder em determinadas situações em seus estabelecimentos comerciais, explicando a necessidade de cumprimento das normas consumeristas, tanto para a proteção do comerciante quanto para a proteção do consumidor.

De acordo com a presidente da Comissão de Direito do Consumidor da OAB/ES 11ª Subseção, Danuza Carlini Zanotti, os CDC’s serão fornecidos para aqueles que não têm o exemplar em seus estabelecimentos comerciais. A publicação deve ficar disponível para livre acesso dos consumidores para eventuais consultas. “A ação social terá o intuito de aproximar comerciante e consumidor da OAB, dando orientações jurídicas, bem como do Procon”, disse.

A vice-presidente da Comissão de Direito do Consumidor da OAB/ES 11ª Subseção, Ana Paula Brandão de Almeida, acrescentou que o Código de Defesa do Consumidor é o instrumento normativo que visa a resguardar a boafé nas relações de consumo e na proteção ao consumidor. “Tanto o consumidor quanto os comerciantes precisam ter informações sobre os seus direitos e deveres”, afirmou.

Já o diretor-presidente do Procon-ES, Rogério Athayde, pontuou que é importante que dentro da política de proteção e defesa do consumidor se tenham ações voltadas à conscientização e informação de consumidores e fornecedores.

A harmonia nas relações de consumo é o nosso objetivo. Precisamos garantir ao consumidor uma melhor prestação de serviços e isso está ligado diretamente ao processo de educação e conscientização dos consumidores e também dos fornecedores”, ressaltou Athayde.

Leia também

Nova Venécia participa do Seminário Educar pra Valer 2022, no Ceará

  A Prefeitura de Nova Venécia esteve representada no Seminário Nacional Educar pra Valer, pela secretária de Educação, professora...

Vai à capital? navios da Marinha serão abertos para visitação pública

O Porto de Vitória terá visitação pública e gratuita a navios da Marinha no sábado (2) e no...

Vigilância Ambiental promove palestra sobre doenças transmitidas pelo Aedes aegypti

Aconteceu na manhã e tarde desta sexta-feira, 1º de julho, na Escola Municipal de Ensino Fundamental José Francisco...

Sopão Popular serviu 4.306 refeições em um mês

Inaugurado no dia 25 de maio de 2022, pela prefeitura de Barra de São Francisco, o Programa Refeição...

Defesa Civil Nacional autoriza repasse de mais de R$ 10 milhões a 14 cidades do País

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), autorizou, nesta quarta-feira (29), o repasse de...

Inscrições abertas para cadastros de empreendimentos na Cappitella

  As inscrições estão abertas para bares, restaurantes e hotéis de Nova Venécia que buscam orientações para desempenhar serviços...

Campeonato Municipal de Futebol de Campo previsto para começar no dia 31 de julho

  A equipe da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer da...