Primeiro-ministro do Haiti é investigado como possível mandante de assassinato do presidente


O primeiro-ministro do Haiti, Claude Joseph, está sendo investigado como possível mandante do assassinato do presidente Jovenel Moïse, no último dia 7 em sua residência oficial em Porto Príncipe. A hipótese, apontada pela imprensa colombiana e analisada pelo FBI, é de que o crime foi planejado por meses para que Joseph chegasse à Presidência. 

Joseph assumiu o comando do país na semana passada. O FBI acredita que o crime pode ter sido realizado com a conivência de “altos funcionários do governo”. 

De acordo com informações do jornal  O Globo, uma emissora que teve acesso a fotos e registros telefônicos, relata o que tanto investigadores americanos quanto os haitianos creem que Joseph foi o mandante, ao lado do suposto médico Christian Emmanuel Sanon, preso no domingo, e do ex-senador John Joel Joseph, foragido da Justiça.


Leia mais

Leia também