Primeiro Curso de Especialização do ICEPi tem aula inaugural nesta sexta-feira (07)

O primeiro curso de especialização do Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi) deu início às atividades, na tarde desta quinta-feira (07). A aula inaugural do Curso de Especialização em Saúde Pública, com ênfase na Interprofissionalidade, contou com a participação do secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes.

O secretário destacou a importância da criação do primeiro curso de especialização e agradeceu a dedicação da Gerência de Ensino do ICEPi e ressaltou as ações do Instituto. “O ICEPi passa a ser fundamental para a construção do perfil de trabalhar para consolidar o Sistema Único de Saúde (SUS). Precisamos reconhecer que o SUS tem que produzir nos trabalhadores uma sensibilidade humana”, disse.

A aula também contou com a presença do diretor do ICEPi, Fabiano Ribeiro; do gerente da Escola de Saúde Pública, Luiz Cláudio Oliveira; e da coordenadora do curso, Bela Feiman.

“Esta é a primeira especialização da Secretaria da Saúde, organizado pelo ICEPi. O SUS capixaba ganha! Quero agradecer a equipe da Escola de Saúde Pública, pois este é um marco histórico”, frisou o diretor do ICEPi, Fabiano Ribeiro.

O gerente da Escola também enfatizou o momento histórico para o Instituto. “Para transformar a realidade é preciso transformar as pessoas. Em dois anos de ICEPi estamos fazendo uma revolução, somos um exemplo para o Brasil e para o mundo. Eu convoco os estudantes do curso a fazerem parte deste time conosco”, destacou.

O curso

O curso tem duração de 12 meses e será realizado na modalidade presencial, em Vitória, sendo adaptado para a realização de forma remota enquanto houver necessidade do distanciamento social. A previsão de encerramento das aulas é setembro de 2022.

A especialização para 40 alunos tem como objetivo desenvolver uma visão crítico-reflexiva do Sistema Único de Saúde (SUS), na perspectiva da Educação Permanente em Saúde, com ênfase no desenvolvimento de práticas interprofissionais.

Os alunos são trabalhadores do SUS inseridos no âmbito da Atenção à Saúde, da Vigilância à Saúde, da Gestão do Sistema Público de Saúde e membros do Conselho de Saúde.