Primeira-ministra da Irlanda do Norte anuncia sua renúncia após crise com Brexit


247, com Reuters – A chefe do governo da Irlanda do Norte, Arlene Foster, anunciou nesta quarta-feira, 28, sua renúncia como primeira-ministra do país até o final de junho, curvando-se a pressão dos membros de seu Partido Unionista Democrático (DUP, na sigla em inglês) descontentes em sua liderança sobre questões sociais e em relação ao Brexit.

Ela também deixará o comando do partido.

Seu anúncio aumenta a instabilidade na província, com o confronto entre lealistas pró-britânicos zangados e o ascendente movimento de nacionalistas irlandeses. Eles protestam também contra as barreiras comerciais com o resto do Reino Unido pós-Brexit.

O anúncio vem um dia após a maioria dos legisladores de DUP assinar uma carta que procurava uma votação de confiança em Foster, que muitos culpam por negociações do Brexit.

Foster resistiu a comprometer os termos da saída da Grã-Bretanha da União Européia, quando seu partido empunhou enorme poder para sustentar o governo da ex-primeira-ministra britânica, Theresa.

A decisão de Foster de lançar o apoio do DUP ao sucessor de May, Boris Johnson, também gerou insatisfação, ao mesmo tempo em que ela concordou com a demanda de Bruxelas por barreiras comerciais entre a Irlanda do Norte e o resto do Reino Unido.

Arlene Foster

Arlene Foster (Foto: Reuters)

Leia mais

Leia também