Primeira cirurgia gravada em 360º no Brasil é de hospital baiano da Rede Ebserh

Primeira cirurgia gravada em 360º no Brasil é de hospital baiano da Rede Ebserh

Foram 14 meses para desenvolver e aprimorar a ferramenta de Residente Virtual, em parceria com uma empresa privada da Bahia. Foto: Ebserh

O Hospital Universitário Professor Edgard Santos (Hupes/UFBA), ligado à Empresa Brasileira de Recursos Hospitalares (Ebserh), vinculada ao Ministério da Educação, foi destaque no Congresso Paulista de Urologia. Durante o evento, o médico e coordenador da Endourologia e Litíase Urinária do Hupes, Fábio Sepúlveda, apresentou a primeira cirurgia gravada em 360º no Brasil. Com a crise de Covid-19 e a restrição no número de pessoas no centro clínico, a técnica possibilita que os profissionais da saúde continuem acompanhando procedimentos de vários ângulos, mesmo por vídeo.

A experiência traz a liberdade de olhar dos espectadores, permitindo a atenção a qualquer detalhe durante a cirurgia sem que fiquem presos ao olhar do especialista responsável. Sepúlveda explica que foram 14 meses para desenvolver e aprimorar a ferramenta de Residente Virtual, em parceria com uma empresa privada da Bahia.

“Já havia restrições para que apenas um número pequeno de médicos pudesse acompanhar cirurgias presencialmente. A Covid-19 limitou ainda mais essa restrição e acrescentou uma grande dificuldade de mobilidade. Esperamos que essa tecnologia possa democratizar ainda mais o acesso a conteúdo médico sobre técnica cirúrgica. Haverá nosso empenho em aprimorar essa ferramenta para tornar essa experiência em 360 graus ainda mais real”, declara o cirurgião.

A repercussão nacional e internacional da prática foi positiva. Alguns médicos brasileiros manifestaram a crença no potencial da tecnologia, enquanto profissionais estrangeiros ficaram surpresos pela riqueza de detalhes e pelo ambiente imersivo criado pela técnica.

Leia mais

Leia também