Presidente Kennedy terá mais 3 mil testes para enfrentar pandemia de Covid-19

Prefeito Dorlei Fontana culpa demora dos municípios vizinhos por expansão da covid no litoral sul

Mais 3 mil testes para detectar a contaminação pelo novo coronavírus foram comprados pela Prefeitura de Presidente Kennedy, no Sul do Estado, para enfrentar a pandemia da Covid-19, que fez a nona vítima esta semana no município: uma pessoa do sexo masculino, que tinha 44 anos e tinha comorbidade, segundo o secretário Jairo Fricks. A vítima era moradora da sede. O índice de letalidade é de 2% dos casos confirmados.

Assim que detectou o primeiro caso, em março, foram comprados 2 mil testes, que começaram a ser usados imediatamente, com prioridade para o pessoal que atual na linha de frente – servidores da saúde, da segurança pública e dos transportes. Com isso, o município acabou por mostrar números absolutos altos, já tendo confirmado o contágio de quase 4% da população de 11.574 pessoas.

O prefeito Dorlei Fontão (PSD), também conhecido como Dorlei da Saúde, responsabiliza os municípios vizinhos de Marataízes e Itapemirim de terem demorado a agir para enfrentar a doença, com isso comprometendo Presidente Kennedy, pois têm território contíguo. “Servidores da saúde nossos trabalham também nos municípios vizinhos, onde o vírus chegou por meio de vendedores de abacaxi”, disse Dorlei.
Mas, se o número absoluto de resultados positivos para o novo coronavírus aumentou 24,2% em uma semana, a estratégia de enfrentamento à pandemia parece estar dando certo, pois aumentou em 41% o número de pessoas curadas no mesmo período. Assim que chegarem os 3 mil testes, a intenção é testar pelo menos 15% da população de 12 comunidades.

OS NÚMEROS

O último boletim da Secretaria de Saúde, divulgado na sexta(dia 10), dá conta de 729 notificações já feitas, entre confirmados, em investigação e negativos; 122 casos estão em investigação, sendo uma pessoa de outro Estado; 446 foram confirmados com o vírus, dos quais nove estão internados em UTI e quatro em enfermarias (38 dessas confirmações são de cidadãos de outros municípios/Estados); 161 foram testados negativos (sendo 17 de outros municípios). Das 38 pessoas confirmadas com o coronavirus oriundas de outras localidades, 36 se curaram e duas morreram.

Do dia 2 ao dia 10 de julho, segundo os boletins oficiais divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde, o número de pessoas testadas positivo subiu de 359 para 446, o que representa 3,84% da população estimada pelo IBGE em 11.574 moradores.

O número de curados em 2 de julho era de 224 pessoas. Mais 92 foram diagnosticadas como curadas em uma semana, totalizando, agora, 316 pessoas, índice de 70,8% de cura, contra 60% da média nacional.
“Implementamos a barreira itinerante, visitando casa por casa e tratando precocemente sempre que possível, mesmo que a prefeitura ainda não esteja com a medicação para distribuir. Creio que quando a medicação chegar, vamos lograr êxito ainda maior. Nossa filosofia é de que não podemos esperar o paciente piorar. Por isso, estamos indo de casa em casa, verificando a temperatura e quaisquer outros sintomas”, explicou o diretor clínico do hospital da cidade, o médico Marcus Sobreira, 69 anos.

Sobreira alerta, entretanto, que ainda é muito cedo para comemorar esse avanço e que não pode haver descuido. “A gente fica feliz pelo número de recuperados, mas estamos longe de vencer o problema. Já fizemos 2 mil testes desde que os casos começaram e a prefeitura comprou mais 3 mil testes, que ainda não chegaram. Queremos testar mais e identificar precocemente o vírus e isolar as pessoas para evitar a propagação. Vamos ver para onde o corona está se deslocando e enfrentá-lo”, disse o médico.

FISCALIZAÇÃO

O diretor clínico do hospital elogiou o empenho do poder público no enfrentamento da pandemia: “O secretário está comandando bem a pasta da saúde, e tem o apoio de outros setores, mobilizados pelo para dar suporte ao enfrentamento do vírus. Associado à busca ativa por quem pode estar contaminado, há um trabalho constante de higienização dos lugares públicos e aumentamos a fiscalização do uso de máscaras e de funcionamento do comércio seguindo a protocolos”.

O médico Marcus Sobreira elogiou a estratégia do município no enfrentamento da covid

Sobreira disse que os testes iniciais não são muito confiáveis, podem dar falso negativo, mas que são um auxílio importante do trabalho preventivo. “Apesar de não confiarmos 100% nos testes, estamos procurando dar o atendimento preventivo e a barreira itinerante, pode sim, estar fazendo a diferença. Quanto mais procura, quanto mais testa, mais casos tem, mas isso é fundamental para iniciar o tratamento o mais cedo possível. O que podemos fazer está sendo feito”, disse Sobreira.

Uma vez encontrados sintomas da covid, com teste ou sem teste, o protocolo em Presidente Kennedy é o isolamento social e o acompanhamento diário não apenas da pessoa, mas de quem teve contato com ela.

Preventivamente, Marcus Sobreira recomenda o uso de doses otimizadas de Zinco e Vitamina D, além de ivermectina e, em caso de sintomas, de azitromicina. O município dispõe também da hidroxicloroquina, mas seu uso é decidido pelo médico que acompanha o paciente testado positivo e sintomático.

“Não se sabe ao certo como prevenir o vírus, mas o que se tem observado, na prática, é que pessoas com bons hábitos nutricionais, que se hidratam bem, fazem atividades físicas, estas têm o sistema imune fortalecido. O Zinco e a Vitamina D ajudam nisso e parece que de alguma maneira o organismo fica mais protegido.

E quanto à ivermectina estamos partindo da experiência da OMS no Norte da África para combater a filariose (uma das causas da elefantíase). E nesses países a incidência da Covid-19 é muito baixa. Parece que há um efeito do medicamento contra o vírus e os efeitos colaterais praticamente inexistem”, disse o médico.

ÁFRICA

Numa busca no site da BBC de Londres, os números da Covid-19 no Continente Africano, conforme acompanhamento feito duas vezes por dia pela Universidade Johns Hopkins (Baltimore, EUA), comprovam o que diz o diretor clínico do hospital de Presidente Kennedy, pelo menos em relação a números. A Etiópia, por exemplo, com 110 milhões de habitantes, tem apenas 7.120 casos e 124 mortes. O índice de mortalidade, conforme o gráfico, é de 0,1.

O primeiro caso no Continente foi verificado dia 24 de janeiro de 2020, na África do Sul, que lidera de forma absoluta o continente com mais de 250 mil casos, dos 320 mil de todo os demais países africanos. Outro dado que chama a atenção é o índice de letalidade, que na África do Sul é de 6,7, enquanto nos países mais pobres são baixíssimos; alguns, zero.
Uganda (35 milhões de habitantes – 1006 casos), Eritreia (5 milhões de habitantes – 232 casos) e Seicheles, este com pouco mais de 96 mil habitantes e apenas 100 casos, não têm um único óbito.

Leia mais

Polícia Militar, Vigilância Sanitária e Defesa Civil estão nas ruas de Barra de São Francisco

A Polícia Militar, Vigilância Sanitária e a Defesa Civil de Barra de São Francisco estão fazendo um trabalho importante para a população nesse momento...

FNDE libera mais de R$ 70 milhões para manutenção do transporte escolar

Os recursos podem ser utilizados no custeio de despesas diversas, como consertos mecânicos e compra de combustível. Foto: FNDE Para apoiar a política de transporte...

São Mateus confirma quarta morte por Covid-19; total de casos confirmados chega a 295

A Vigilância Epidemiológica Municipal confirmou o quarto óbito...

Incaper entrega sete picapes em Fazendas Experimentais

Foram realizadas as entregas de sete picapes nas Fazendas Experimentais do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência...

Leia também

Municípios paranaenses economizam 17 milhões após alertas do TCE- PR

“É melhor prevenir do que remediar”. O provérbio popular descreve bem o que o Tribunal de Contas do Paraná (TCE-PR) tem feito no monitoramento...

Política governamental pode ampliar a produção nacional de minerais estratégicos

Na tentativa de priorizar esforços governamentais para a implantação de projetos de produção de minerais estratégicos para o desenvolvimento do Brasil, o Conselho de...

Maioria dos prefeitos médicos teve bom desempenho contra Covid-19

Durante as eleições, 276 dos mais de cinco mil prefeitos brasileiros declararam à Justiça Eleitoral que são médicos. Por mais que a profissão possa...

Sem crédito para cobrir custos fixos, empresas do Amazonas reduzem quadro de funcionários

O cenário da crise causada pela pandemia de Covid-19 vem acumulando cada vez mais empresas com portas fechadas. Com a diminuição da atividade econômica,...