Presidente da Coreia do Sul sugere proibir consumo de carne de cachorro

 

O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, sugeriu hoje proibir o consumo de carne de cachorro no país, anunciou o seu gabinete. A prática provoca constrangimento no cenário internacional. A reportagem é do portal UOL.

“Não chegou o momento de considerar, com prudência, a proibição do consumo de carne de cachorro?”, questionou Moon ao primeiro-ministro Kim Boo-kyum durante uma reunião semanal, de acordo com o porta-voz da presidência.

Segundo estimativas, até um milhão de cachorros são consumidos por ano na Coreia do Sul. Mas, à medida que os sul-coreanos passaram a considerar os cães mais como animais de estimação do que fonte de alimento, o consumo começou a registrar queda.

O setor de animais domésticos está em pleno crescimento na Coreia do Sul e cada vez mais residências têm um cão, a começar pelo chefe de Estado.