Presidente da Argentina pede o fim dos bloqueios contra Cuba e Venezuela


“Não há nada mais desumano em uma pandemia do que bloquear economicamente um país”, disse o presidente da Argentina, Alberto Fernández, informa a Telesul.

Fernández fez declarações nesta segunda-feira (12) sobre a situação econômica e social de Cuba e da Venezuela, e pediu o fim dos bloqueios impostos unilateralmente  pelos Estados Unidos contra essas duas nações.

“Os bloqueios estão causando danos incalculáveis ​​a Cuba e à Venezuela”, disse o presidente, pelo que exigiu o levantamento das medidas coercitivas unilaterais aplicadas pelo governo de Washington.

A respeito de Cuba, onde suas autoridades denunciaram ser vítimas de uma campanha difamatória promovida pelos Estados Unidos, o presidente argentino comentou que “todas essas coisas devem ser resolvidas pelos povos”.

“Não sou eu que devo dizer ao povo o que fazer; nem a Argentina, nem qualquer outro país do mundo”, disse ele.

Ele lembrou que nas últimas cúpulas do G20 afirmou que “os bloqueios no mundo devem acabar, porque quando bloqueiam um país bloqueiam uma sociedade, e isso é o menos humanitário que existe”.

Nesta segunda-feira, governos latino-americanos, movimentos sociais e organizações políticas expressaram seu apoio ao povo e ao governo cubano diante da campanha difamatória promovida pelos Estados Unidos após os atos de violência no domingo em várias cidades do país. 


Leia mais

Leia também