Prefeitura se compromete a investir mais de R$ 480 mil para implantação de leitos de UTI no Hospital São Marcos

A prefeitura de Nova Venécia se manifestou favorável a realizar
um investimento de mais de R$ 480 mil para melhorias e adaptações na
infraestrutura no Hospital São Marcos. As adequações da estrutura física serão para
implantação dos leitos de UTI na unidade e atendem a uma solicitação da Sociedade
Beneficente São Camilo.

Em um ofício encaminhado ao Hospital, mediante solicitação a
uma análise de viabilidade econômico-financeira para a instalação dos leitos, o
prefeito de Nova Venécia, André Fagundes (PDT), sinalizou de forma positiva ao
investimento. Agora, fica a cargo da direção do São Marcos tomar as providências
cabíveis, junto ao Governo do Estado, para a implantação dos leitos.

O investimento será feito mediante aprovação do Conselho Municipal de Saúde, bem como, da legalidade da utilização de recursos Covid-19. “É um atendimento de um serviço único que vai destravar diversos outros segmentos, como ampliação de cirurgia geral, possibilidade de realização de neurocirurgias e outros atendimentos que necessitam de uma retaguarda de UTI. Além disso, vai atrair profissionais de diversas especialidades que querem trabalhar no nosso município e atender a principal demanda do momento, que são os pacientes com Covid-19. Não vou medir esforços para a implantação dos leitos de UTI em Nova Venécia”, disse André.

Em visita a Nova Venécia no dia 05 de abril para entregar 10 leitos de enfermaria no Hospital São Marcos para tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavírus, o governador do Estado, Renato Casagrande (PSB), já havia confirmado que as conversas para a instalação de 10 leitos de UTI na unidade hospitalar estavam em andamento, restando, apenas, o aval da São Camilo. “Estamos em conversa com o Alessandro, diretor do Hospital São Marcos, e ele está em contato com a São Camilo, em São Paulo. Se eles autorizarem, nós iremos contratualizar 10 leitos de UTI aqui em Nova Venécia para tratamento da Covid-19 e, depois que tudo isso passar, vai ficar à disposição para outras enfermidades. Mas, tem chance, sim. Da nossa parte, já está autorizado, agora, depende da direção da São Camilo”, disse o governador na época.


Leia mais

Leia também