Prefeitura de Nova Venécia orienta sobre a importância da coleta seletiva

A Prefeitura de Nova Venécia, por meio das secretarias de Obras e Secretaria de Meio Ambiente, está orientando a população para os cuidados com a separação adequada do lixo doméstico úmido e seco.

A coleta seletiva no município acontece na terça, quinta e sábado, nos bairros Margareth, Iolanda, Beira Rio, Monte Castelo, Diadema e Parque das Flores (lado Norte). Já na segunda, quarta e sexta, no Centro, Filomena, Bonfim, São Cristóvão, Alvorada, Bela Vista (lado Sul).

Os resíduos considerados úmidos, ou não recicláveis, são os restos de alimentos, pó de varrição, folhas, estilhaços de vidros, tocos de cigarros, fraldas e lixo de banheiro. Já o lixo seco vem a ser o que pode ser reciclado, como garrafas, potes, embalagens plásticas em geral, latas, alumínio, cobre, papéis, revistas, caixas e óleo de fritura (que deve ser armazenado em recipiente plástico).

A reciclagem é necessária para a diminuição da exploração dos recursos naturais porque evita a proliferação de insetos, como baratas, moscas e escorpiões, aumenta a vida útil do solo e ainda reduz a poluição. A coleta seletiva funciona, também, como um processo de educação ambiental, na medida em que sensibiliza a comunidade sobre o problema do desperdício de recursos naturais e da poluição causada pelo lixo.

“A população deve adotar o hábito de separar o lixo. É uma mudança de hábito é difícil, mas não podemos deixar de lado algo tão importante. A responsabilidade não é apenas do município, mas sim de cada cidadão. Nós só vamos conseguir resolver o problema do lixo com a participação de todos”, disse Mauricio Maier, responsável pela Secretaria de Meio Ambiente.

Além de Pontos de Entrega Voluntária (PEVs), em alguns locais da cidade, dois caminhões estão fazendo a coleta dos resíduos. É importante lembrar que, mesmo a coleta seletiva não acontecendo em determinado bairro, é essencial que o cidadão separe o lixo seco do úmido para que o projeto funcione.

Como separar o lixo doméstico para facilitar a reciclagem?
Muitas vezes, é possível fazer a reciclagem na própria residência – usando o lixo orgânico para fazer compostagem ou apostando na decoração sustentável, por exemplo. Porém, nem toda reciclagem pode ser feita desse modo e, portanto, temos que facilitar o processo para quem trabalha com isso.

Separar o lixo doméstico do jeito certo é a melhor maneira de garantir que tudo o que for possível será reciclado e a natureza não será tão prejudicada. Para começar a separar o lixo, siga essas instruções:

• Não misture lixo orgânico (sobras de alimentos, cascas de frutas e legumes), com lixo seco (plásticos, vidros, metais e papéis);
• Lave e seque embalagens como latas, garrafas, vidros e plásticos;
• Embrulhe vidros quebrados e outros materiais que possam cortar em jornal ou coloque-os em caixas, para evitar acidentes para quem trabalha com a coleta;
• Embalagens mistas – que são feitas de plástico e metal ou papel e metal ou metal e vidro – devem ser desmontadas, quando possível, e cada tipo de material deve ser depositado em seu coletor específico.

Veja quais são os tipos de cada material que podem ser reciclados:
Papel
Papéis que tiveram contato com material orgânico ou que estão molhados não podem ser reciclados. Além disso, fitas adesivas, fotografias e papel-carbono não são reutilizáveis. O resto – caixas de leite, papelão, jornais, revistas e cadernos velhos – é reciclável.

Plástico
Depois de serem lavados, até mesmo plásticos que tiveram contato com materiais orgânicos podem ser reciclados. Recicle sacolas, garrafas pet, tampinhas, potes velhos e brinquedos quebrados.

Isopor
Quando descartado, deve ser colocado junto com plásticos. Apesar de poder ser reciclado para fazer blocos de construção civil, esse processo é muito custoso financeiramente. Por isso, tente reutilizar o isopor em sua própria casa e evite o desperdício.

Vidro
Lâmpadas, espelhos, cristais, vidros temperados, porcelana e cerâmica não são recicláveis. Com essas exceções, todos os vidros que estiverem limpos e secos podem ser reciclados.

Metais
Pregos, latas de alumínio, tampas e parafusos podem ser reciclados. Canos, esponjas de aço e grampos, não.

Pilhas, baterias e partes de eletroeletrônicos
Esse tipo de material deve ser devolvido aos fabricantes ou depositado em coletores específicos. O descarte comum prejudica bastante a natureza.


Leia mais

Leia também