Prefeitura de Barra de São Francisco retira moradores de rua de espaço público no centro • SiteBarra

Prefeitura de Barra de São Francisco retira moradores de rua de espaço público no centro

A prefeitura de Barra de São Francisco, através de servidores da secretaria Municipal de Agricultura, retirou o acampamento de moradores em situação de rua na avenida Adelino Coimbra (Beira Rio), nesta terça feira (11(, localizada nos fundos do terreno da antiga rodoviária.

Após a retirada de moradores de rua, servidores da secretaria de Limpeza e Serviços da prefeitura local, desmontou a barraca de lona plástica, recolheu um amontoado de lixo e lavou o local com carro pipa.

Moradores de rua gira, segundo Carlin da Dengue, em torno de 15 a 20 pessoas aproximadamente, desse total apenas três aceitaram a ir trabalhar no Polo Industrial, onde recebem comida e cerca de R$ 300 reais por mês.

Alguns moradores de rua até recolhem material reciclável fora da Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis (Ascamarb) e outras pessoas têm resistido à ressocialização proposta pelo prefeito Enivaldo dos Anjos (PSD), dentro do Programa Dignidade Social, aprovado na Câmara de Vereadores no ano passado.

O subsecretário de Agricultura, Carlos Rubens da Silva, o Carlim da Dengue, acompanhado do secretário municipal de Limpeza Pública e Serviços Urbanos, Isaque Antônio da Silva, chegaram a enfrentar a resistência de alguns deles, mas, ao final, conseguiram convencê-los a saírem pacificamente do local.

“O prefeito Enivaldo dos Anjos, tem feito de tudo para resgatar a dignidade dessas pessoas e evitar que eles ocupem espaços urbanos como a praça central onde, por muito tempo, eles viviam em situação degradante e provocando o esvaziamento social da área”, relata o subsecretário, Carlim da Dengue.

Agora, o prefeito Enivaldo dos Anjos, criou o programa Dignidade Social, onde eles recebem remuneração, alimentação e tratamento contra vícios.

“O prefeito Enivaldo dos Anjos, determinou que nós fizéssemos a limpeza de uma casa no Polo Industrial, onde os moradores em situação de rua que aderirem ao programa, poderão morar com todo o conforto. Só não vai para lá quem não quer”, disse Carlin da Dengue.

Situações como essa colocam em risco o projeto da Prefeitura, que busca resgatar a dignidade dessas pessoas oferecendo trabalho remunerado, alimentação e outros benefícios.

O subsecretário municipal de Agricultura, Carlos Rubens da Silva, o Carlim da Dengue, encarregado pelo prefeito de convencer esses moradores a irem trabalhar no hortão municipal, em troca de remuneração e tratamento contra o alcoolismo e outras drogas, relata que a maior dificuldade está mesmo na sociedade que prefere ‘pagar’ para não ser importunada.

“Já consegui convencer três deles a irem trabalhar no hortão e os que foram estão satisfeitos. Um deles esteve aqui pela manhã, banho tomado, bem vestido e satisfeito”, relata Carlim da Dengue. Infelizmente muitos não querem saber, conseguem tudo o que querem, cachaça e comida de graça”, lamenta.

O Programa Municipal ‘Dignidade Social’, que busca combater a fome, falta de moradia digna e incentivar a inclusão social produtiva foi criado pelo prefeito Enivaldo dos Anjos, que encaminhou documento ao Ministério Público do município solicitando apoio para colocá-lo em prática.

“Apelamos aos representantes do Ministério Público para nos apoiar no programa de recuperação da dignidade humana destes moradores que, ao usarem drogas ilícitas, causam transtornos aos demais membros da população, por se comportarem com agressividade, ameaçando menores, ofendendo moralmente as pessoas para que lhe deem esmolas, além de estarem sob suspeitas de realizarem pequenos furtos no município”, explicou o prefeito.

Em dezembro passado, em entrevista à mídia local, o prefeito Enivaldo afirmou que todas as providências ao alcance da municipalidade serão tomadas para resolver o quanto antes a situação, mas que o apoio de todos os órgãos competentes é indispensável, tendo em vista a dificuldade de convencer os moradores em situação de rua a aceitarem a ajuda apresentada pelo Executivo Municipal por meio do projeto.