Portal recebe propostas para auxiliar na redução do Custo Brasil

A Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia (Sepec/ME) lançou o portal de Redução do Custo Brasil. A plataforma disponibiliza todos os projetos que vão ajudar o país a diminuir os R$ 1,5 trilhão cobrados para se fazer negócio em território nacional. E está aberto para colaboração.

Mas você sabe o que é o Custo Brasil?

Custo Brasil é um termo que descreve o conjunto de dificuldades estruturais, burocráticas, econômicas ou trabalhistas que encarecem e comprometem novos investimentos, impactam de forma negativa o ambiente de negócios, encarem o custo de logística e atrapalham o crescimento do país. 

“Então, a redução do Custo Brasil é fundamental para o crescimento e desenvolvimento econômico do país. Ela auxilia em duas frentes, na retomada da economia acompanhada de uma geração de emprego e renda para a população e, em longo prazo, os consumidores passam a adquirir serviços e produtos a preços mais baixos e com qualidade superior”, explicou Luca Iacona, o coordenador-geral de ambiente de negócios para a indústria do Ministério da Economia. “A meta até 2022 é ter implementado ao menos projetos para reduzir em R$ 1 trilhão esse Custo Brasil”, afirmou Luca Iacona.

Portal de Redução do Custo Brasil

Por meio do portal, é possível enviar proposições para contribuir com a solução das dificuldades que causam o Custo Brasil. Além de consultar projetos e medidas relacionados ao tema e saber o status do andamento. No portal, também está detalhada a metodologia do projeto.

No portal estão elencados doze elementos mapeados pelo projeto que precisam ser aprimorados para reduzir o Custo Brasil e aumentar a competitividade do setor empresarial. Entre eles estão o custo e prazo para a abertura e fechamento de negócios, o elevado custo para financiar e as limitações para reinventar o negócio, a baixa efetividade do ambiente jurídico e regulatório e o custo para empregar capital humano. Este último é considerado o gargalo mais expressivo entre os mapeados.

Para participar

Feito o diagnóstico dos elementos que é preciso melhorar no ambiente de negócios do país, o projeto Redução do Custo Brasil iniciou um diálogo com o setor privado e a sociedade civil na busca de proposições de políticas públicas e soluções para enfrentar os problemas. As proposições podem ser enviadas por meio do portal.

“A população pode participar detalhando pleitos específicos ou que tenham relação com o Custo Brasil que impactam o dia a dia dela, seja no negócio dela ou numa grande indústria. Ela pode detalhar o que é a proposição, excesso de burocracia, enfim detalhar exatamente o que pega ‘calo’ dela. E tem um campo dentro do hub do Custo Brasil que se chama ‘envie suas proposições’. É um link que está 100% conectado com nosso sistema interno”. disse. 

“A partir do momento que a associação, entidade ou federação envia o pleito, recebemos no nosso escritório de projetos e encaminhamos pelo nosso time. Existem projetos que são de responsabilidade da Sepec e existem projetos tocados por outras frentes do governo. Então, a gente também tem esse papel de entrar em contato com esses outros setores e ver qual a melhor forma de implementar a medida e tentar resolver aquele ponto”, detalhou o coordenador-geral.

O estudo do Custo Brasil

A Sepec e o setor produtivo, com o apoio do Boston Consulting Group (BCG), elaboraram um estudo para calcular o impacto do Custo Brasil. Chegaram ao valor de R$ 1,5 trilhão de custos adicionais, incorridos pelas empresas brasileiras, em virtude de disparidades e assimetrias do ambiente de negócios nacional em comparação com a média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

 

Portal recebe propostas para auxiliar na redução do Custo Brasil

A Sepec e o setor produtivo, com o apoio do Boston Consulting Group (BCG), elaboraram um estudo para calcular o impacto do Custo Brasil Foto: Ministério da Economia