Polícia prende suspeito de envolvimento em morte de frentista no Sul do ES

Suspeito tem 20 anos e estava escondido em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. Polícia agora vai investigar se foi ele quem atirou na vítima e qual foi a motivação do crime.

Frentista foi morto enquanto trabalhava em Cachoeiro de Itapemirim, ES

Frentista foi morto enquanto trabalhava em Cachoeiro de Itapemirim, ES

Um dos suspeitos de envolvimento na morte do frentista Reginaldo dos Santos Ramos, de 36 anos, em um posto de combustíveis de Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, foi preso nesta quarta-feira (20) em Nova Campinas, Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. O crime aconteceu em outubro do ano passado.

A prisão foi realizada pela Polícia Civil do Espírito, por meio da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cachoeiro de Itapemirim, com apoio da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF/PCERJ) como parte da Operação Estado Presente.

O suspeito tem 20 anos e foi apontado com um dos três envolvidos no assassinato. A polícia agora vai investigar se foi ele quem atirou no frentista e qual foi a motivação do crime. Ele foi trazido do Rio de Janeiro para o Espírito Santo e ainda será ouvido.

O crime foi registrado por câmeras de segurança do posto. Nas imagens, é possível ver que um homem encapuzado desce de um carro já com a arma em punho.

Ele aborda o frentista, que mexe nos bolsos. Depois, Reginaldo dá as costas. O homem vai atrás dele e o puxa de volta pelo braço. Em seguida, começam os disparos.

De acordo com a polícia, o carro usado no crime era de um motorista de aplicativo e havia sido roubado momentos antes do assassinato. O dono do posto de gasolina disse que nada foi roubado do local.

Um carro que teria sido usado pelo suspeito foi encontrado no mesmo dia, próximo ao cemitério do bairro Independência.

A Polícia Civil ainda investiga se o crime foi um homicídio ou latrocínio, que é o roubo seguido de morte. O caso segue na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cachoeiro.

Com informações da TV Gazeta

Leia mais

Leia também