Polícia pede prisão preventiva de suspeito de matar capoeirista em Itaúnas, no Espírito Santo

A polícia pediu ao Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) a prisão preventiva do músico Tiago Passos Viana, suspeito de matar o professor de capoeira Cuarassy Medeiros del Nery, de 39 anos, na vila de Itaúnas, distrito de Conceição da Barra, no Norte do Espírito Santo. O crime aconteceu na noite de sexta-feira (18).

De acordo com informações disponíveis na consulta processual do site do TJES, o pedido foi feito no sábado (19). Na manhã desta segunda (21), a Polícia Civil informou que, até o momento, não há detidos. Tiago já havia se entregado à polícia e confessado o crime, mas foi liberado.

Um vídeo registrado por uma testemunha mostra a discussão entre o capoeirista e o músico antes do crime, mas o registro não deixa claro o motivo da briga.

Em certo momento, é possível ouvir quando Cuarassy pede para que Tiago fique longe dele e o acusa de querer matar uma pessoa dentro do estabelecimento. Logo depois, a vítima ataca o suspeito com um chute e um soco.

O músico foge para dentro de uma pousada e o capoeirista vai atrás. Assim que a vítima entra no local, é possível escutar três disparos. Cuarassy morreu no local.

O suspeito de cometer o crime chegou a se entregar à polícia na manhã de sábado e confirmou ser o autor dos disparos. Mas, segundo a Polícia Civil, ele foi liberado porque já havia passado o período do flagrante.

Tiago disse que agiu em legítima defesa porque havia sido agredido pelo capoeirista. Ainda segundo o suspeito, ele estaria armado porque estava recebendo ameaças de um morador.

A Polícia Civil foi procurada para falar sobre a legalidade da arma e se ele tinha o porte dela, mas não respondeu.

A família de Cuarassy contesta a versão do suspeito e pede justiça. O corpo da vítima foi enterrado neste domingo (20) em um cemitério de Vitória sob homenagens.

Vítima foi identificada como Cuarassy Medeiros e tinha 39 anos — Foto: Reprodução/ Facebook

Vítima foi identificada como Cuarassy Medeiros e tinha 39 anos — Foto: Reprodução/ Facebook

Leia mais

Leia também