Polícia investiga médico suspeito de estupro contra paciente na Rede Cuidar em Nova Venécia

Compartilhe

A Polícia Civil está investigando um médico cardiologista após a denúncia de uma mulher de suposta prática do crime de estupro do profissional durante atendimento na Rede Cuidar, em Nova Venécia, no Norte do Espírito Santo. A reportagem também teve acesso ao Boletim de Ocorrência citado na matéria feita por ‘A Gazeta’.

Segundo documento, o caso ocorreu durante uma consulta médica na última quarta-feira (25) na Rede Cuidar, e a vítima procurou a polícia dois dias depois, na sexta-feira (25). Em nota, a Polícia Civil informou que o caso está sob investigação da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Nova Venécia. A corporação acrescentou que o caso tramita em segredo de Justiça e que “detalhes não serão divulgados”.

A Rede Cuidar é uma unidade de especialidades clínicas pública, administrada pelo Consórcio Público da Região Norte do Espírito Santo (CIM-Norte), da qual fazem parte 13 cidades: Água Doce do Norte, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Conceição da Barra, Ecoporanga, Jaguaré, Montanha, Mucurici, Nova Venécia, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, São Mateus e Vila Pavão.

No local é ofertado atendimento para as seguintes especialidades: ginecologia, neurologia, endocrinologia, cardiologia, oftalmologia, dermatologia, gastroenterologia e radiologia.

SUPOSTO ESTUPRO

Segundo consta no Boletim de Ocorrência, a mulher relata que foi bem atendida, que o médico lhe deu alguns conselhos, e que chegou até chorar durante a consulta.

A paciente relatou à polícia ter contado ao médico que estava há nove anos separada, momento em que ele disse: “Você tem uma máquina parada”, ao se referir a vida sexual da paciente.

Em seguida, conforme consta no boletim, ela disse ter sido encaminhada a uma maca para ser examinada, e que ao deitar o médico começou a tocar sua barriga. O documento diz: “E de repente, foi com a mão em sua vagina e passou a mão no órgão genital”. A paciente disse aos investigadores que pediu ao médico que parasse, e que o profissional em seguida a pediu desculpas.

A mulher contou ter levantado da maca e que o médico passou alguns exames para ela e voltou a pedir desculpas. Em seguida, a paciente foi embora. No boletim a mulher relata que “não entende o porquê de o médico ter feito isso” e que “se sentiu muito suja com o ocorrido”. Acrescentou que , ao chegar em casa, “se lavou muito por sentir-se mal”, que “chorou muito devido sentir muita dor ao relembrar” e ainda que não entende o que aconteceu, “pois não deu brecha para o médico fazer tal ato”.  Afirmou sentir medo de que o médico possa fazer algo contra ela após fazer a denúncia.

A mulher finalizou o relato à polícia informando que uma funcionária da Rede Cuidar tentou entrar em contato com ela, mas que preferiu manter-se afastada. Solicitou na delegacia uma medida protetiva.

O médico não teve o seu nome revelado na reportagem pois se trata de uma investigação que ainda está em fase inicial pela Polícia Civil.

A RESPOSTA DAS INSTITUIÇÕES

Por nota, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informou que não foi comunicada sobre o fato e que solicitou a apuração estrita da denúncia. A Sesa informou ainda que a gestão da Rede Cuidar pertence ao consórcio de municípios, e que a Sesa apenas paga pelos serviços por eles ofertados.

O Consórcio Público da Região Norte do Espírito Santo (CIM-Norte) informou que tomou conhecimento dos fatos narrados nesta segunda-feira (30), que lamenta o ocorrido e que não há precedentes na unidade desde sua inauguração.

O CIM-Norte acrescentou que “todas as providências serão adotadas no sentido de apurar , junto à empresa contratada para a prestação dos serviços médicos realizados nesta unidade  de atendimento regional, a veracidade do fato relatado”, disse, por nota.

Já o Conselho Regional de Medicina, no Espírito Santo (CRM-ES), disse, em nota, que “as sindicâncias e processos éticos-profissionais correm em segredo de Justiça”.

Leia também

Transporte de cadeirantes e pessoas com dificuldade de locomoção é retomado em Vitória

    Nova van do serviço Porta a Porta — Foto: Prefeitura de Vitória/Divulgação O serviço Porta a Porta, que atende...

Reino Unido tem inflação recorde de 40 anos em maio, a mais alta do G7

A disparada dos preços dos alimentos levou a inflação anual ao consumidor no Reino Unido a um recorde...

Seleção feminina estreia no Mundial de basquete 3×3

A seleção feminina de basquete 3×3 estreou, nesta quarta-feira (22), no Mundial disputado na Antuérpia (Bélgica) com uma...

Acumulada, Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 80 milhões

Acumulada há seis concursos, a Mega-Sena realiza hoje (25) o sorteio número 2.494, que tem premiação estimada em...