Polícia e Idaf apreendem mais de 150 kg de carne em galpão usado para abate clandestino de animais

Durante uma operação de fiscalização em Mundo Novo, distrito de Dores do Rio Preto, na região do Caparaó, policiais ambientais e agentes do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), descobriram um local utilizado como abatedouro clandestino de animais. A ação aconteceu na noite de quinta-feira (20) e terminou com mais de 150 kg de carne apreendidos.

A manipulação de carne bovina proveniente do abate irregular foi localizada no galpão de depósito de um estabelecimento comercial. Durante a fiscalização, o responsável informou ter comprado o animal abatido e levou a equipe até às margens de um córrego onde foi encontrado os restos de ossada.

Segundo a polícia, para piorar, tudo era feito numa área de Preservação Permanente (APP), com indícios de que o local vem sendo usado para outros abates clandestinos.

Todo o material foi apreendido ficando em posse do Idaf para incineração, sendo 146 kg de produtos de origem animal sem inspeção, que estavam nos freezers do estabelecimento comercial, e 150 kg de carne bovina do animal abatido.

Todo o material foi apreendido ficando em posse do Idaf para incineração, sendo 146 Kg (cento e quarenta e seis quilos) de produtos de origem animal sem inspeção que estavam nos freezers do estabelecimento comercial e 150 kg (cento e cinquenta quilos) de carne bovina do animal abatido.

Por se tratar de crime contra a saúde pública, conforme Art. 268 do Código Penal e Art. 7º, IX da Lei Federal 8.137/90 e crime ambiental, conforme Art. 60 da Lei Federal 9.605/98, foi confeccionado um detalhado boletim de ocorrência policial e o responsável conduzido para a delegacia de Alegre.

Informações: Folha Vitória

Leia mais

Leia também