Polícia divulga balanço das operações realizadas em São Gabriel da Palha e Vila Valério

A Polícia Militar, por meio da 3ª Cia/2º BPM, organização militar responsável pelo policiamento nas cidades de São Gabriel da Palha e Vila Valério, fez um balanço das Operações de Fiscalização realizadas nos municípios, desde a edição dos decretos estaduais e municipais que imporam restrições ao funcionamento das atividades comerciais, como medida de enfrentamento à expansão do COVID-19.

Com o avanço da doença, a partir do mês de março deste ano, os chefes dos poderes executivos de todos os entes federativos passaram a editar normas para aumentar o isolamento social. Assim, o Comandante do 2º BPM, Ten Cel PM Mário Marcelo Dal Col, orientou seus comandados a fazer cumprir e apoiar os demais servidores estaduais e municipais na fiscalização das normas em vigor.

Daí em diante, os militares passaram a atuar em ações de forma isolada ou em apoio à fiscalização dos municípios, na execução de operações de vistoria ao funcionamento do comércio, ações de conscientização e em barreiras sanitárias. Segundo o Comandante da 3ª Cia do 2º BPM, Capitão PM Cleiton José Brito, desde o mês de março já foram realizadas mais de 140 (cento e quarenta) operações policiais, com esta natureza, nos municípios de São Gabriel da Palha e Vila Valério.

Ainda de acordo com o Capitão, os agentes têm como foco principal a orientação aos comerciantes e também à população em geral, sobre as medidas de prevenção ao contágio do Coronavírus, todavia, no de reincidência e de desobediência as regras impostas pelas autoridades constituídas, medidas administrativas e penais já estão sendo aplicadas aos responsáveis.

“Com o aumento no número de contaminados, a fiscalização será ainda mais rigorosa para se fazer cumprir os decretos em vigor. Precisamos da colaboração e conscientização da população para seguirem as orientações das autoridades de saúde. Percebemos uma elevação no número de reclamações sobre som alto e perturbação da tranquilidade, devido a confraternizações e festas realizadas em residências, muitas vezes com aglomerações de pessoas”, alertou o oficial.

Vale destacar, que nestes casos, os proprietários dos imóveis podem ser processados pela contravenção penal de perturbação da tranquilidade, ou ainda, pelo crime de infração de medida sanitária preventiva.

Leia mais

Programa cadastra profissionais de saúde para atuar no combate à Covid-19

Emile Coelho, moradora de Roraima, está atuando no Hospital Universitário do Amapá. Ela faz parte do programa que já conta com um milhão de...

Marquiori destaca atuação do Governo do Estado em Nova Venécia

O secretário de Planejamento de Nova Venécia, Edson...

Brasil busca vacina segura e eficaz, segundo Ministério da Saúde

Brasil é um dos países que participa do estudo global para vacina contra a Covid-19 Foto: Agência Brasil O contrato da Fiocruz e do laboratório...

Fofoca é uma praga pior que o coronavírus, afirma o Papa Francisco

O  Papa Francisco pediu aos seus fiéis que evitem...

Leia também

Eleições Municipais terão plano de segurança sanitária

A pouco menos de um mês para a realização do primeiro turno das Eleições Municipais, um dos desafios que se apresentam é garantir a...

Mapa revela que municípios com alta produção agrícola impactam no PIB local

Um estudo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) revela que municípios com maior valor da produção agrícola do país têm, em média,...

Projeto de Lei que parcela dívidas tributárias federais pode ajudar contribuintes catarinenses

Responsável por um a cada três empregos formais em Santa Catarina, o segmento industrial do estado aguarda a aprovação do Projeto de Lei 2735/2020,...

Congresso discute ações de combate aos incêndios no Pantanal

Deputados federais e senadores à frente da Comissão Temporária Externa que discute os incêndios no Pantanal elaboram um estatuto do bioma. O documento conterá...