Polícia Civil fecha fábrica clandestina de álcool em gel em Marataízes

Compartilhe

A equipe da Delegacia de Polícia de Marataízes fechou um laboratório clandestino em Marataízes, no litoral sul do Estado, onde havia fabricação de álcool em gel sem nenhum controle sanitário. A operação ocorreu nessa quinta-feira (19).

Dois policiais estiveram em uma drogaria do município e notaram que entre os itens comercializados no local havia frascos plásticos sem nenhum rótulo ou descrição do conteúdo, e outros com rótulos suspeitos. Ao questionarem sobre o conteúdo dos potes, foram informados que tratava-se de álcool em gel.

 

“Nós instauramos um Inquérito Policial e solicitamos um mandado de busca e apreensão, que foi expedido pela justiça e cumprido na data de ontem. Fomos até a drogaria, onde apreendemos os frascos que foram vistos pelos policiais na véspera, e também fomos até o local onde o produto era fabricado, e encontramos maquinário e material para a produção de álcool em gel”, explicou o titular da Delegacia de Polícia de Marataízes, delegado Renato Barcellos.

 

As buscas foram realizadas com o apoio de uma equipe da vigilância sanitária do município. A fábrica funcionava em um edifício de três andares, com muros altos, sem nenhuma identificação, e não possuía autorização da vigilância sanitária. Produtos químicos eram armazenados de forma improvisada e os equipamentos não apresentavam condições mínimas de higiene.

Nas buscas, os policiais constataram que o rótulo usado em parte das embalagens trazia dados de uma fábrica registrada no Rio de Janeiro, com atividades suspensas desde 2018. A pessoa responsável pela fabricação e venda do produto no Espírito Santo era o dono da fábrica no Rio de Janeiro e usava o CNPJ da empresa de forma irregular.

 

“Ele alegou que viu pela TV que o governo iria autorizar novas empresas a fabricar álcool em gel, e decidiu se antecipar, retomando a atividade que desempenhava no Rio de Janeiro. No entanto, ele estava ciente de que a atividade era irregular, alegando, inclusive, que iria regularizar a fábrica em breve”, relatou o delegado.

 

Ao todo, 97 frascos contendo o gel foram apreendidos. O material será encaminhado para a perícia, que vai determinar exatamente que tipo de produto era comercializado. A fábrica clandestina foi interditada pela vigilância sanitária, mas a drogaria foi autorizada a manter as atividades.

 

O responsável foi autuado em flagrante por fabricar e expor à venda produto para fim terapêutico sem registro no órgão de vigilância sanitária, e encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Marataízes. O inquérito segue em andamento e, após a conclusão da perícia, ele poderá responder por outros crimes.

 

A orientação do delegado para casos como este é que a população jamais compre produtos sem rótulo ou descrição, e sempre verifique a procedência do material, que deve estar explícita na embalagem. Em caso de dúvidas, os órgãos de vigilância sanitária devem ser acionados e, se for constatado alguma adulteração ou comércio ilegal, a Polícia Civil deve ser acionada.

 

Texto: Camila Ferreira 

 

Assessoria de Comunicação Polícia Civil

Comunicação Interna – (27) 3137-9024

Agente de Polícia Fernanda Pontes

imprensa.pc@pc.es.gov.br

 

Atendimento à Imprensa:

Olga Samara/ Camila Ferreira

(27) 3636-1536/ (27) 99846-1111/ (27) 3636-9928 / (27) 99297-8693

comunicapces@gmail.com

Leia também

Calçamento no Poção e Cristalina vai virar realidade

  De acordo com o vereador Juarez Oliosi (PSB), o calçamento na rua que dá acesso ao campo de...

Morte de ex-aluno do Ifes em Nova Venécia completa oito meses; polícia ainda investiga o caso

Completou oito meses nesta terça-feira (16) desde a morte do ex-estudante do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes),...

Santa Rosa da Serra, em Minas Gerais, vai receber mais de R$ 750 mil para ações de defesa civil

A cidade de Santa Rosa da Serra, em Minas Gerais, vai receber R$ 754,5 mil para ações de...

Prazo para solicitação de voto em trânsito termina nesta quinta-feira (18)

Termina nesta quinta-feira (18) o prazo para solicitação do voto em trânsito, destinado aos eleitores que estarão fora...

Varíola dos macacos: Espírito Santo investiga casos suspeitos em presídios

Dois internos do Sistema Prisional do Espírito Santo, um de 23 e outro de 27 anos, estão entre...

Mulher é esfaqueada com filho no colo em Boa Esperança

  Na tarde do último sábado (13), uma jovem, de 20 anos, foi vítima de lesão corporal. Ela relatou que...

Jovem é esfaqueado durante evento em Barra de São Francisco

Um jovem de 18 anos foi esfaqueado na região do abdómen durante uma cavalgada seguida de show musical...

Vão para abrigo indígenas venezuelanos deixados no Espírito Santo por ônibus da Bahia

  Grupo de indígenas venezuelanos deixados em Vitória colocam pertences em caminhão da prefeitura — Foto: Leonardo Silveira/PMV/Divulgação O grupo...