Polícia Civil apreende 1.300 frascos de azeite adulterado no Espírito Santo

Mais de 1.300 frascos de azeite foram apreendidos durante uma operação da Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon) do Espírito Santo nesta terça-feira (0206/2020). Segundo a análise laboratorial, o produto estava adulterado. Ninguém foi preso.

Os produtos apresentavam rótulos de três supostas marcas e estavam sendo comercializados em cinco estabelecimentos da Grande Vitória.

De acordo com o delegado titular da Decon, Eduardo Passamani, a análise laboratorial dos lotes dos produtos concluiu que eles tinham irregularidades no rótulo e não poderiam ser comercializados como azeite extra virgem.

A princípio, o delegado explicou que os estabelecimentos não poderiam ser culpabilizados pelo material adulterado.

A Polícia Civil vai continuar a investigação para saber a origem da fraude e se a adulteração era feita pela marca ou pelos estabelecimentos depois da venda.

Fonte: g1

Leia mais

Leia também