“Podemos trazer para Nova Venécia o que as grandes cidades têm de melhor”, diz Clio Venturim

» Clio Venturim e o candidato a vice em sua chapa, o policial militar, Sargento Inoch

A Rede Notícia traz uma entrevista com o candidato a prefeito do município pelo MDB, Clio Venturim.

Clio tem como candidato a vice em sua chapa o policial militar, Sargento Inoch.

Durante a entrevista, o candidato falou sobre como ingressou na política, o que o incentivou se candidatar em Nova Venécia, suas principais propostas, caso eleito, as principais necessidades encontradas durante sua campanha e como tem sido viver o processo eleitoral durante uma pandemia. Confira:

Como você ingressou na política?
“Política está no meu sangue, no DNA. Desde muito novo, acompanho meu pai em todas as suas campanhas e mandatos e, por isso, me interessei em participar da vida pública. Nessa caminhada, percebi a necessidade de cuidar das pessoas. Fui secretário de Saúde, diretor do Hemoes, gestor de hospital e estive à frente do setor hospitalar de um município do porte de Vila Velha. Em todas as funções que participei, esse foi o princípio que me moveu: cuidar das pessoas”.

O que te incentivou a se candidatar a prefeito de Nova Venécia?
“A visão de que é possível sempre mais e melhor, a experiência adquirida em outros municípios, o aprendizado na região metropolitana e a certeza de que podemos trazer para Nova Venécia o que as grandes cidades têm de melhor. Não é novidade para ninguém que Nova Venécia está carente de quase tudo. O setor de saúde, principalmente. Apesar do orçamento satisfatório, é preciso alguém para fazer o sistema funcionar”.

Quais são suas principais propostas para o município?
“Temos compromisso para além de propostas. Por exemplo, na área da Saúde vamos abrir o Centro Municipal de Atenção Secundaria (CEMAS), para, assim, trazer diversas especialidades para o município, inclusive pediatra e ortopedista. Também temos o compromisso de colocar em funcionamento a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), garantindo, assim, um atendimento de urgência e emergência digno para o veneciano.
Na Educação, vamos reestruturar e reabrir a Escola Pequeno Mundo. Essa iniciativa do meu pai, o Japonês, ainda em seu primeiro mandato, foi covardemente abandonada por administradores que não têm compromisso com os mais carentes. Essa escola garante dignidade às famílias em situação de risco social. Vamos reabrí-la.
Na Agricultura, vamos realizar a transposição do Rio Cricaré para resolver o problema de desabastecimento das barragens. Vamos garantir água para os produtores rurais, em especial, os agricultores familiares, captando a água no período das chuvas, entre outubro e março. Vamos inovar e revolucionar”.

Como tem sido andar pelo município para identificar suas necessidades?
“É uma satisfação andar por Nova Venécia, mas, também é com preocupação que temos conversado com as pessoas e visto o que a ausência do poder público faz com as pessoas que mais necessitam. Tem sido um aprendizado e, nesse sentido, estamos mais inteirados com as demandas do povo veneciano”.

Você já disputou uma eleição para deputado estadual. O que ela contribuiu no seu aprendizado e na decisão de se candidatar a prefeito de Nova Venécia?
“A minha candidatura a deputado mostrou o sentimento de que a população de Nova Venécia aprovou meu nome. Fui o candidato a deputado mais votado no município, até porque sou filho de Nova Venécia. Isso mostra, também, que o veneciano quer ser representado por um veneciano. Participei de muitas campanhas com meu pai, porém, na condição de candidato a deputado estadual pude sentir mais precisamente a necessidade de dialogar com as pessoas e passar da melhor maneira possível o que se entende como condição de melhora para a população”.

Como está sendo viver um período eleitoral em meio a uma pandemia? Como você acha que isso contribuirá na escolha do próximo chefe do Executivo?
“Encaro com muita responsabilidade este momento que estamos vivendo. Sou da área de saúde e estou certo que é preciso não descuidar. Creio que a população percebe quem realmente está apto a conduzir o município no pós-pandemia. Eu estou preparado e já mostrei isso quando fui secretário de Saúde em meio àquela epidemia de dengue no município. A população de Nova Venécia pode contar comigo e com Sargento Inoch. Faremos o melhor”.

Deixe uma mensagem para a população de Nova Venécia.
“A partir de janeiro, a população de Nova Venécia vai ter a certeza de que vai ter alguém sentado na cadeira de prefeito que vai cuidar das pessoas. Eu e Sargento Inoch temos esse compromisso! Vamos acolher a população e trabalhar muito pelo melhor para Nova Venécia”.

Fonte: Jhon Martins / redenoticiaes

Leia mais

Governo do Presidente Jair Bolsonaro completa 600 dias

Em destaque o círculo azul com a inscrição Ordem e Progresso da Bandeira do Brasil e ao fundo detalhe da Bandeira Presidencial do Brasil...

Governo anuncia diferimento do ICMS nas importações de milho para produtores capixabas

O Governo do Estado anunciou, nesta quarta-feira (03),...

Mais de 30 mil indígenas foram beneficiados pela Operação Maranhão

Acompanharam a missão 12 médicos, 3 enfermeiros, 6 auxiliares de enfermagem e 3 veterinários das Forças Armadas Foto: Ministério da Defesa A Operação Maranhão beneficiou...

Projeto de contação de histórias é readaptado em tempos de pandemia

O que antes era contado de forma presencial,...

Leia também

Polícia Militar recupera motocicletas com restrições em Nova Venécia e Pinheiros

Nesta quarta-feira (02), policiais militares do 2º Batalhão recuperaram duas motocicletas com restrição de furto/roubo nos municípios de Nova Venécia e Pinheiros. Na ocasião,...

Duas iniciativas da Sefaz são finalistas no Prêmio Inoves 2020

Duas iniciativas propostas pela...