Pode tomar analgésico após a vacina da Covid-19?

Compartilhe

A maioria das pessoas sente algum sintoma logo depois da aplicação da vacina contra a Covid-19, como febre, dores de cabeça e no corpo, que variam de leves a moderadas. Aí surgem as dúvidas: Posso tomar dipirona ou paracetamol? Preciso esperar algum tempo após tomar a vacina, para fazer uso do remédio? 

Segundo os especialistas é viável, mas com moderação.  “Se a pessoa tiver alguma reação pós vacina como febre, como qualquer outra vacina não tem problema algum tomar antitérmico. O modo como a gente deve agir é o mesmo, o brasileiro é acostumado às nossas campanhas de imunização e em nada muda”, afirma a infectologista  Ana Helena Germoglio. 

De acordo com o Instituto Butantan, fabricante da CoronaVac,  analgésicos comuns, daqueles que são comprados sem receita médica (dipirona, paracetamol e outros anti-inflamatórios não esteroidais) podem ser usados porque não interferem na vacinação. Também não há contraindicação para o uso de qualquer antibiótico e antiviral antes ou após a aplicação da CoronaVac. Quanto aos medicamentos de uso contínuo, não é preciso interromper a administração, a não ser sob orientação médica.

O único cuidado é evitar o uso de corticosteróides sem orientação médica. Esse tipo de medicação pode interferir na resposta à vacina. Mas quem toma esse tipo de medicamento diariamente devido a alguma comorbidade não deve interromper seu uso.

A jovem Nicole Diniz estava ansiosa para tomar a primeira dose da vacina contra a Covid-19, mas receosa com os efeitos que poderia sentir, como dor de cabeça e dores  no corpo. “Eu saí do posto, comprei o remédio e logo tomei.”

Ela fez certo? Não, segundo o especialista da Fiocruz Nicole só poderia ter tomado depois de sentir os sintomas. “Não se recomenda fazer uso de analgésico e antitérmico antes da vacinação para prevenir o aparecimento de febre ou dores no corpo. Se a pessoa vacinada desenvolver este sintomas após a vacinação não há objeção alguma do uso de analgésicos nas doses aprovadas em bula que são as recomendadas pela Anvisa”,  afirma Sérgio Nishioka, especialista da Fiocruz.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) alerta que o uso indiscriminado de paracetamol para alívio de dores e febre após a vacinação contra Covid-19 pode levar a eventos adversos graves, incluindo hepatite medicamentosa e morte. Portanto, o uso do medicamento deve ser feito com cautela, sempre observando a dose máxima diária e o intervalo entre as doses.  

Foto: Marcelo Casal Jr/Agência BrasilFoto: Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

Leia também

Projetos que favorecem idosos e pessoas com deficiência viram leis no Espírito Santo

  Mais dois projetos de autoria do deputado estadual Sergio Majeski (PSDB), que são de interesse da sociedade, viraram...

Arthur Aguiar anuncia pausa nas redes sociais

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Arthur Aguiar, vencedor do Big Brother Brasil 22 (Globo), surpreendeu os fãs ao...

Alunos de 2º ao 5º ano da rede municipal de ensino francisquense sendo avaliados

Desde o início desta semana, as escolas da rede municipal de ensino estão realizando provas para avaliação dos...

Dois bueiros construídos, um em Vermelha e outro no Assentamento Três Corações pela prefeitura francisquense

A secretaria de Transportes e Estradas da prefeitura de Barra de São Francisco, com sua equipe construíram mais...

Defesa Civil Nacional reconhece a situação de emergência em mais cinco cidades atingidas por desastres

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), reconheceu a situação de emergência em mais...

Com Flamengo tumultuado, Sousa tem muito o que contornar em missão de ruptura

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - A derrota para o Botafogo, neste domingo (8), pelo Campeonato Brasileiro, foi...