PM e suspeito de matar ativista morrem em troca de tiros no Espírito Santo

Um policial militar, que estava de folga, e um homem suspeito de envolvimento no assassinato do ativista político e ex-candidato a vereador Jonas Soprani (PSB) morreram durante uma troca de tiros ocorrida no bairro Shell, em Linhares, no Norte do Espírito Santo, na noite desta segunda-feira (2).

O PM morto durante o confronto é Richard Pereira Rocha, de 35 anos, que era soldado e atuava na Força Tática.

Já o outro homem, que também morreu, foi identificado como Jhulian Harlei Alves de Souza. Conhecido como Dudu, ele é apontado pela Polícia Civil como um dos atiradores envolvidos na morte de Soprani, que aconteceu em 23 de julho deste ano. Desde então, três pessoas, incluindo o vereador de Linhares Waldeir de Freitas (PTB), foram presas por suspeita de envolvimento no crime. Dudu, que seria um dos atiradores, era considerado foragido.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar, o soldado Rocha, estava junto com outros dois policiais no momento em que o crime aconteceu. Todos eles estavam de folga.

Em depoimento, os policiais relataram que pararam em um bar no bairro Shell, que é considerado perigoso em função das frequentes ocorrências policiais, para cumprimentar um colega que fazia aniversário.

Foi nesse momento que, segundo os policiais, Jhulian Harlei, vulgo Dudu, apareceu armado e atirou na direção das pessoas que estavam no bar.

Os policiais, então, teriam revidado os disparos, atingindo o suspeito, que morreu no local. No entanto, o soldado Rocha também acabou sendo baleado na cabeça em meio à troca de tiros. Ele foi socorrido e levado para o Hospital Geral de Linhares, onde chegou em estado gravíssimo, mas não resistiu ao ferimento. Em nota, a PM explicou que a morte de Rocha foi confirmada horas após ele dar entrada no hospital.

Em uma publicação nas redes sociais, policiais do 12º Batalhão da PM, em Linhares, homenagearam o soldado Rocha com uma mensagem bíblica. “A família do 12° Batalhão e toda PMES amanheceu de luto. Descanse em paz guerreiro! “, disse o texto.

 

Jhulian Harlei Alves de Souza, suspeito de envolvimento na morte de ativista, morreu em troca de tiros com policiais em Linhares — Foto: Reprodução/Redes sociais

Jhulian Harlei Alves de Souza, suspeito de envolvimento na morte de ativista, morreu em troca de tiros com policiais em Linhares — Foto: Reprodução/Redes sociais

O PM Richard Pereira Rocha, de 35 anos, morreu ao ser atingido por um tiro, em Linhares — Foto: Reprodução/Redes sociais

O PM Richard Pereira Rocha, de 35 anos, morreu ao ser atingido por um tiro, em Linhares — Foto: Reprodução/Redes sociais