Piloto de parapente envolvido em acidente no Espírito Santo tem experiência de mais de 10 anos de voo, diz defesa

Segundo o advogado, Gleidis Amorim Azevedo tem curso e, apesar de não ser associado a nenhuma federação ou entidade, é considerado habilitado para a prática.

Por Naiara Arpini, G1 ES

Passageiro caiu de parapente em Viana, ES — Foto: Reprodução/ TV Gazeta

A defesa de Gleidis Amorim de Azevedo, que conduzia o voo de parapente em que o empresário Luiz Bessa, de 34 anos, morreu depois de cair do equipamento, disse que o piloto tem curso para a prática do esporte. A Polícia Civil investiga as causas do acidente.

De acordo com o advogado Siderson Vitorino, Gleidis tem mais de 10 anos de experiência no voo livre e, apesar de não ser associado a nenhuma federação ou entidade, é considerado habilitado.

“O voo de parapente não exige nenhum tipo de cadastro. Precisa habilidade com equipamento e do equipamento. O piloto tem curso de parapente, já voou em quase todas as rampas do Espírito Santo, várias vezes na Rampa do Urubu”, disse.

Ainda segundo a defesa, Gleidis contou que seguiu o protocolo de segurança necessário para o voo duplo, tendo ficado conectado ao passageiro por mais de 15 minutos quando já estavam em voo.

“Testemunhas provam que o piloto saiu daqui com o passageiro conectado. O passageiro decolou conectado, fez uma curva junto com o piloto, voando cerca de 200 metros. Fez outra curva para a direita, voando 800 metros, ainda conectado. E, de repente, aconteceu isso [a queda], num lapso absurdo de segundos”, explicou o advogado.

Siderson disse que também aguarda o resultado da perícia para entender o que causou o acidente.

Piloto e passageiro eram amigos

O advogado explicou que o voo não era comercial, mas sim um passeio entre amigos, já que Gleidis e Luiz se conheciam há muitos anos. Segundo Siderson, o piloto está muito abalado e consternado com a fatalidade.

Empresário Luiz Bessa morreu após cair de parapente, no ES — Foto: Arquivo Pessoal

Empresário Luiz Bessa morreu após cair de parapente, no ES — Foto: Arquivo Pessoal

Acidente

O acidente aconteceu por volta das 11h de domingo, depois que Luiz e Gleidis saltaram da Rampa do Urubu, em Viana. Antes do voo, Luiz gravou um vídeo falando sobre a altura do salto.

Depois, um outro vídeo gravado por pessoas que estavam na rampa de voo livre mostra quando Luiz cai do parapente.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e encontrou o corpo do empresário em uma região de mata.

Gleidis conseguiu pousar e não se feriu. A Polícia Civil informou que o piloto compareceu à Delegacia Regional de Cariacica espontaneamente, onde foi ouvido e liberado após prestar esclarecimentos.

O caso foi encaminhado para investigação no 18º Distrito de Polícia Civil, para uma melhor apuração dos fatos. Uma perícia técnica realizada no parapente deve esclarecer se houve falha técnica ou se o acidente foi uma fatalidade.

De acordo com a Federação Capixaba de Voo Livre, Gleidis Amorim de Azevedo, não tem registro cadastrado na instituição.

O corpo de Luiz Bessa foi velado pela família em um cemitério do município de Cariacica e enterrado nesta segunda-feira (13).

Corpo de homem que morreu depois de cair de parapente é levado para DML de Vitória  — Foto: Danielle Cariello/ TV Gazeta

Corpo de homem que morreu depois de cair de parapente é levado para DML de Vitória — Foto: Danielle Cariello/ TV Gazeta

 

Leia mais

INDICADORES: Alta no preço do boi gordo nesta sexta (7)

A cotação da arroba do boi gordo termina a semana (7) com alta de 0,51% no preço e o produto é negociado a R$...

Projeto de lei prevê incentivos financeiros a agentes comunitários de saúde

Projeto de lei em tramitação na Câmara dos Deputados prevê que agentes comunitários de saúde e de combate à endemias ganhem incentivos financeiros adicionais...

Governo Federal já investiu mais de R$ 1,6 bilhão em habilitação de leitos de UTI, diz Ministério da Saúde

O Governo Federal afirma ter investido R$ 1,63 bilhão em habilitação de leitos de UTI desde o início da pandemia. Em entrevista coletiva na...

Leia também

TCE-ES entrega à Justiça Eleitoral lista dos gestores com contas rejeitadas e irregulares

O Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCE-ES) entregou ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-ES) a lista de responsáveis cujas contas receberam parecer...

Governador confirma início das obras de rodovia ES 320, entre Barra de São Francisco e Mantenópolis

Em audiência realizada no final da tarde desta quarta-feira (23), no Palácio Anchieta, com a participação também do chefe de Gabinete do Executivo Estadual,...

Agentes das forças Armadas ajudam no combate aos incêndios florestais no Pantanal

Agentes das Forças Armadas em parceria com agências federais e estaduais, integrantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica transportaram brigadistas e despejaram água...