PIB cresce 4,6% em 2021 e supera perda provocada em 2020 pelos efeitos da Covid-19

Compartilhe

O Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma dos bens e serviços finais produzidos no país, avançou 0,5% no quarto trimestre de 2021 e encerrou o ano com crescimento de 4,6%, totalizando R$ 8,7 trilhões. Com esse resultado, foram superadas as perdas de 2020, quando os efeitos da Covid-19 fizeram com que a economia encolhesse 3,9%.

Os dados são do Sistema de Contas Nacionais Trimestrais, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). “O crescimento do ano passado foi puxado tanto pela indústria como pelos serviços. Já a agropecuária registrou uma variação negativa de 0,2%, muito afetada negativamente pelas adversas condições climáticas como estiagem e geada”, disse a coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, Rebeca Palis. A alta nos serviços em 2021 foi de 4,7% e, na indústria, foi de 4,5%. Os dois setores, juntos, representam aproximadamente 90% do PIB do país.

Todas as atividades que compõem os serviços cresceram em 2021. São eles, informação e comunicação (12,3%); transporte, armazenagem e correio (11,4%); outras atividades de serviços (7,6%); comércio (5,5%); atividades imobiliárias (2,2%); administração, defesa, saúde e educação públicas e seguridade social (1,5%); e atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados (0,7%).

Na indústria, o destaque positivo foi o desempenho da construção, que, após cair 6,3% em 2020, subiu 9,7% em 2021. As indústrias de transformação (4,5%) também apresentaram resultado positivo, influenciadas, principalmente, por fatores como o crescimento da fabricação de máquinas e equipamentos; metalurgia; e indústria automotiva. As indústrias extrativas cresceram 3,0% devido à alta na extração de minério de ferro.

A única atividade que não cresceu em 2021 foi eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos, que teve variação negativa de 0,1%, o que indica estabilidade. De acordo com a coordenadora do IBGE, Rebeca Palis, o desempenho dessas atividades foi afetado pela escassez hídrica.

Todos os componentes da demanda interna avançaram em 2021, ao contrário do que aconteceu em 2020. O consumo das famílias avançou 3,6% e o do governo subiu 2,0%. No ano anterior, esses componentes haviam recuado 5,4% e 4,5%, respectivamente. “A demanda interna contribuiu positivamente para o crescimento do PIB no ano passado”, constatou Rebeca Palis.

Já o PIB per capita, que corresponde ao Produto Interno Bruto dividido pela quantidade de habitantes de um país, alcançou R$ 40.688 no ano passado, um avanço de 3,9% em relação ao ano anterior (-4,6%).

PIB do quarto trimestre de 2021

No quarto trimestre de 2021, o PIB cresceu 0,5% na comparação com o terceiro trimestre do ano, registrando resultado positivo nessa comparação depois da alta de 1,4% no primeiro trimestre e do recuo de 0,3% no segundo trimestre. Em valores correntes, isso corresponde a R$ 2,2 trilhões. Quando comparado ao quarto trimestre de 2020, o PIB teve alta de 1,6%.

A agropecuária cresceu 5,8%, mas o fator determinante para o crescimento do PIB no quarto trimestre foram os serviços (0,5%), que têm peso maior na economia.

Entenda o PIB

O PIB é a soma de todos os bens e serviços finais produzidos por um país, estado ou cidade, geralmente em um ano. Se trata de um indicador síntese de uma economia que ajuda a compreender um país. Os bens e serviços finais que o compõem são medidos no preço em que chegam ao consumidor. Dessa forma, levam em consideração também os impostos sobre os produtos comercializados.

Para o cálculo do PIB são utilizados diversos dados como, por exemplo, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) e a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF).

Sistema de Contas Nacionais

O Sistema de Contas Nacionais do IBGE apresenta os valores correntes e os índices de volume trimestralmente para PIB a preços de mercado, impostos líquidos sobre produtos, valor adicionado a preços básicos total e para 12 atividades econômicas, consumo pessoal, consumo do Governo, Formação Bruta de Capital Fixo, variação de estoques, exportações e importações de bens e serviços.

PIB cresce 4,6% em 2021 e supera perda provocada em 2020 pelos efeitos da Covid-19

Todas as atividades que compõem os serviços cresceram em 2021. Foto: José Paulo Lacerda \/ Agência Brasil

Leia também

Governo Federal instala mais de 17 mil novos pontos de internet em todo o país

Por meio do programa que oferece gratuitamente conexão à internet em banda larga, foram entregues 17 mil pontos...

Bueiro é construído no Santa Angélica, agora, são 81 em um ano e seis meses

A secretaria de Transportes e Estradas da prefeitura de Barra de São Francisco, com seus funcionários construíram mais...

Governo do Espírito Santo anuncia queda de R$ 0,36 no preço médio da gasolina e redução do ICMS

  Frentista abastece veículo em posto em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do ES Em anúncio realizado no Palácio Anchieta,...

Prefeitura constrói mais uma ponte ecológica no Rio Campo em Monte Sinai (Vermelha)

A Secretaria de Transportes e Estradas da prefeitura de Barra de São Francisco, construiu mais uma ponte ecológica...

Vacinação prioritária

Olá, gente! Fabi Costa para mais um espisódio do podcast Onde tem SUS, tem Vacina! E o tema de hoje é...

Dieta para gastrite e refluxo

A gastrite é uma das doenças do sistema digestivo mais comuns. Ela é causada por uma inflamação, uma...