Pesquisadores da Fiocruz realizam estudo sobre trabalhadores invisíveis da saúde

Uma equipe de pesquisadores da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) e Centro de Estudos Estratégicos (CEE) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), está realizando um estudo sobre a condição de vida, trabalho e saúde mental dos trabalhadores de nível técnico e auxiliar da saúde.

Chamados de “trabalhadores invisíveis”, estes profissionais enfrentam diariamente novos casos e óbitos relacionados à Covid-19 e encaram um cotidiano anonimato nas instituições e em suas equipes. O questionário visa entender como os trabalhadores estão lidando com a pandemia em seu dia a dia.

O objetivo é gerar informações que ajudem na formulação de políticas públicas e melhorias no Sistema de Saúde. A Fiocruz salienta que as informações prestadas são sigilosas. Para participar da pesquisa basta responder o questionário disponível no site da Fundação.

Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Leia mais

Leia também