Pesquisador do Incaper toma posse como membro titular da Academia Brasileira de Ciência Agronômica

 

O doutor e pesquisador do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), José Aires, tomou posse como membro titular da Academia Brasileira de Ciência Agronômica (ABCA), ocupando a 46ª cadeira. A eleição e a posse ocorreram na tarde dessa terça-feira (22), por meio de cerimônia on-line, presidida pelo ex-ministro da Agricultura e indicado ao Prêmio Nobel da Paz, Alysson Paolinelli. Trata-se da primeira conquista de uma cadeira na ABCA por um representante do Espírito Santo, sendo um marco para o Incaper e o Estado.

O pesquisador, que é doutor em Fitopatologia, destacou que a ABCA foi criada para buscar ações práticas para que o país desenvolva soluções competitivas, estabeleça estratégias e contribua para as políticas públicas brasileiras na área de ciências agronômicas. Para Aires, a indicação à Academia é uma importante conquista e, além de ser um reconhecimento pessoal, é, acima de tudo, um mérito de todos os servidores do Incaper que contribuíram com o desenvolvimento das pesquisas e transferência das tecnologias agropecuárias junto a ele.

“É um reconhecimento e uma honra representar o Incaper. Esse conjunto de resultados das pesquisas não foi desenvolvido individualmente. São resultados obtidos ao longo dos anos que têm por trás uma grande equipe de colegas pesquisadores e extensionistas que trabalharam em união para ultrapassarmos as fronteiras do Estado”, disse Aires.

O novo membro titular da ABCA destacou que a conquista é uma avaliação que leva em consideração toda a contribuição que o Incaper e seus parceiros como a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), o Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) e a Universidade de Vila Velha (UVV)  têm promovido para o desenvolvimento das ciências agrárias no Espírito Santo, por meio de projetos conjuntos. “Destaco ainda a importância e os agradecimentos às agências de fomento das pesquisas como o CNPq, FINEP e Fapes, sem as quais não teria condições de pesquisar”, completou o pesquisador.

A eleição para ocupar a 46ª cadeira da Academia é fruto de um processo de avaliação de todos os trabalhos e contribuições do pesquisador ao longo de sua carreira, que representam avanços na pesquisa agropecuária no Brasil e no mundo. O doutor destacou os novos passos que ele deve dar, agora como membro titular da ABCA.

“O presidente da Academia, Alysson Paolinelli, espera que os acadêmicos indicados contribuam com seus trabalhos e competências para o progresso da ciência agronômica brasileira. Certamente desenvolverei ações para isso e sei que será um desafio, mas também uma honra levar e promover o nome do Incaper nacional e internacionalmente”, destacou Aires.

“Essa conquista é em nível de uma indicação das Academias Nacionais. José Aires é um pesquisador reconhecido no Brasil e para nossa satisfação está no Incaper com seu currículo vasto. É um orgulho para uma instituição ter uma pessoa de grande renome, e também uma responsabilidade por toda credibilidade possibilitada ao Incaper com mais essa conquista. Parabenizo especialmente o doutor Aires e todos os colegas envolvidos nas pesquisas desenvolvidas em parceria”, ressaltou o diretor-presidente em exercício do Incaper, Abraão Carlos Verdin.

Currículo de José Aires

José Aires é pesquisador no Incaper desde 1976, com Mestrado e Doutorado em Fitopatologia pela Universidade Federal de Viçosa. Ocupou a Gerência do laboratório de Fitopatologia (1976-1989), foi chefe do Departamento de Planejamento e Operações Técnicas (1988-1989), diretor técnico (1995-1999) e chefe da Área de Pesquisa (2000-2016). É orientador dos Programas de Pós-Graduação (Biotecnologia e Produção Vegetal) da Ufes. Tem intensa produção bibliográfica, seis patentes e registro de cultivares, tendo recebido 15 prêmios, com destaque para o Prêmio Frederico de Menezes Veiga, da Embrapa. É membro de sociedades científicas no Brasil e Exterior. Ocupa agora a cadeira 46 da Academia Brasileira de Ciência Agronômica, e o primeiro pesquisador do Espírito Santo a integrar a Academia como membro titular.

Texto: Andreia Ferreira

 


Leia mais

Leia também