Pesquisa da USP revela que auxílio emergencial aumenta renda e reduz pobreza na área rural do país

Uma pesquisa do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo, revela que o auxílio emergencial aumentou a renda e reduziu a pobreza em áreas rurais do Brasil. Em maio 64% da população rural do país teve acesso ao benefício, percentual que aumentou para 68% em junho. 

Auxílio emergencial melhora padrão de vida em mais de 23 milhões de domicílios, diz estudo do Ministério da Economia

Senado aprova PLP que proíbe contingenciamento de verbas para a ciência

A ampliação da cobertura, de acordo com o levantamento, favoreceu aos mais pobres. Nas residências de mais baixa renda, o auxílio chegou a 92%. Os pesquisadores observaram que o benefício do governo teve impacto na renda domiciliar média, mantendo o poder de consumo nas faixas mais altas e ampliando nas mais baixas. Nas famílias de mais baixa renda, a renda média mensal subiu de R$ 264 para R$ 956. Em junho, o auxílio emergencial foi responsável por retirar 7,3 milhões de pessoas da pobreza extrema no Brasil rural. 
 

Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Leia mais

Leia também