Pesquisa avalia impactos da pandemia na comercialização de alimentos no Espírito Santo

Pesquisa avalia impactos da pandemia na comercialização de alimentos — Foto: Divulgação/Incaper

 

Extensionistas do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) iniciaram uma pesquisa para avaliar os impactos da pandemia do novo coronavírus na venda direta de alimentos orgânicos e agroecológicos na Grande Vitória.

Segundo a gerente de Assistência Técnica e Extensão Rural (Gater) do Incaper, Jaqueline Sanz, que integra o grupo, a pesquisa trará informações importantes por estar baseada na realidade de agricultores capixabas que comercializam diretamente em diferentes pontos da Grande Vitória, um grande polo consumidor, e por representarem a maior parte de produtores orgânicos e agroecológicos do estado.

“Neste período de intensas e rápidas mudanças na relação agricultor-consumidor, é preciso ter conhecimento da realidade para subsidiar, inclusive, respostas do poder público e também contribuir para a troca de experiências entre os próprios agricultores. Além disso, será razoável inferir possíveis mudanças de comportamento dentro de circuitos curtos de comercialização de alimentos orgânicos e agroecológicos”, pontuou.

Para a coordenadora técnica de agroecologia do Incaper e também integrante do grupo, Andressa Alves, a pesquisa deve revelar os impactos da pandemia na comercialização de alimentos orgânicos e agroecológicos, considerando as estratégias adotadas pelos agricultores para viabilizar a comercialização da produção.

“A expectativa é de que a pesquisa permita indicar as principais medidas que os agricultores tomaram frente às mudanças impostas, trazendo luz aos impactos e efeitos na produção, distribuição e comercialização, indicando, também, as principais mudanças no cotidiano desses agricultores”, revelou Andressa Alves.

A pesquisa já começou a ser aplicada por meio de um formulário digital.

“A pesquisa é realizada por meio de questionários com perguntas abertas e fechadas direcionadas a agricultores orgânicos e agroecológicos que comercializam diretamente na Grande Vitória. A previsão de encerramento da aplicação dos questionários é até a última semana de junho, e a divulgação dos primeiros resultados deve ocorrer em meados de julho”, acrescentou Jaqueline.

“Os agricultores orgânicos e agroecológicos que comercializam diretamente seus produtos representam mais de 160 famílias, distribuídas em 32 espaços, como feiras, empresas, instituições públicas, e demais modalidades de comercialização direta, nos municípios de Serra, Vila Velha, Vitória e Guarapari. Conhecer suas avaliações e respostas nos ajudará a compreender e responder, no futuro, a novas demandas por soluções na área”, disse Rachel Quandt Dias, coordenadora de Segurança Alimentar e Estruturação da Comercialização do Incaper e também integrante do grupo de pesquisadores.

Outro participante do grupo é o extensionista do Incaper Galderes Magalhões. Ele coordena o Centro Regional de Desenvolvimento Rural (CRDR) Central Serrano.

“Algumas tendências já são visíveis sem a pesquisa, mas é com uso de um método de coleta e análise de dados que poderemos, com mais certeza e veracidade, compreender melhor os impactos e como os agricultores estão respondendo a tudo isso”, afirmou.

Leia mais

Idaf contrata empresa para elaborar Cadastro Ambiental Rural

Na manhã desta sexta-feira (08), o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf)...

Deputado pede que o Banestes reduza juros de cartões de crédito e cheque especial

  Deputado Enivaldo dos Anjos Depois de pedir a intervenção...

Veículo capota em curva e condutor morre no local do acidente em São João do Manteninha

Policiais da 18ª Cia. compareceram na MGC-381, KM...

Fapes anuncia nova prorrogação de prazo para prestações de contas

Devido ao agravamento da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), a Fundação de Amparo à Pesquisa e...

Leia também

Casagrande sinaliza para a possibilidade de retomada do futebol no mês setembro

Séries A e B do Estadual estão suspensas desde o início da pandemia no Espírito Santo Por Sidney Magno Novo — Vitória, ES   O futebol no Espírito...

CRM-ES defende tratamento precoce da Covid-19 e Casagrande diz que governo está aberto ao debate

Presidente do CRM, Celso Murad, defende que o tratamento com cloroquina e ivermectina pode diminuir a velocidade de replicação do vírus e o agravamento...

Operação Verde Brasil 2 é prorrogada até novembro

Em quase um mês de atuação da Verde Brasil 2, foi realizada inspeção em mais de 1,9 embarcações, sendo que 105 foram apreendidas. Foto:...

Caixa aumenta limite de empréstimos para o Pronampe

A linha de crédito foi criada pelo Governo Federal para atender aos pequenos negócios no Brasil que enfrentam dificuldades por conta da pandemia Responsável pelo...