Pernambuco e Ceará receberão R$ 61,5 milhões para obras de distribuição de água

MDR garante R$ 61,5 milhões para obras de distribuição de água no Nordeste

– Foto:
Divulgação/MDR

O Cinturão das Águas do Ceará e o Ramal do Agreste Pernambucano receberão investimento de R$ 61,5 milhões para garantir o abastecimento de água para locais que sofrem com longos períodos de seca. Deste total, o Governo Federal investiu R$ 41,1 milhões no Ceará, e R$ 20 milhões para o estado de Pernambuco. Os recursos, do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), são para assegurar a continuidade e celeridade das obras nas regiões.   

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, destaca a importância da destinação de recursos ao Trecho I do Cinturão das Águas do Ceará. “Além da a importância de garantir segurança hídrica a todas essas pessoas, estamos fomentando a manutenção de empregos e contribuindo com a economia local, sobretudo nesse momento de pandemia causada pela Covid-19. É o compromisso do Governo Federal com o povo do Nordeste”. 

O Cinturão das Águas, executado pelo Governo do Ceará com apoio financeiro da União, beneficiará 4,5 milhões de moradores só na Região Metropolitana de Fortaleza. Os 53 quilômetros prioritários já estão aptos a transportar as águas do São Francisco.

Os recursos são destinados ao Trecho I do CAC, que tem 145 quilômetros de extensão, e serão liberados de acordo com a execução das obras. Os 53 quilômetros prioritários já estão aptos a transportar as águas do São Francisco à Bacia do Rio Jaguaribe e, posteriormente, ao Açude Castanhão. A previsão é que essa entrega comece a ser feita até agosto deste ano.

Água para 2,2 milhões de pernambucanos

Com os recursos de mais R$ 20 milhões nos últimos dias, o Ramal do Agreste vai garantir água a região de maior escassez hídrica em Pernambuco. A obra que levará águas do Projeto de Integração do São Francisco já atingiu 54,95% de execução física. 

Hoje, parte dos trabalhos em campo está concentrada na Estação de Bombeamento, estrutura que ajudará a superar uma diferença de nível de 220 metros para a passagem da água. As equipes também atuam na construção de 43,4 quilômetros de canais, seis túneis, cinco aquedutos, uma adutora de 7,2 quilômetros e dois reservatórios. No total, os serviços empregam 2,6 mil trabalhadores.

Mais de 2,2 milhões de moradores de 70 cidades na região serão atendidos, incluindo os municípios de Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Belo Jardim e Arcoverde.

 

Leia mais

Espírito Santo alcança a marca de 1 bilhão de Notas Fiscais do Consumidor eletrônicas emitidas

A Secretaria da Fazenda (Sefaz) registrou a marca de um bilhão de Notas Fiscais do Consumidor...

Mapa divulga lista de produtos com bônus do Programa de Garantia de Preços

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou a lista de produtos que terão bônus de desconto em setembro. O benefício é concedido...

Leia também

Enivaldo anuncia duplicação do polo industrial para atrair empregos

Já falando como candidato, um dia depois de...

Fome aumenta no Espírito Santo e atinge 425 mil lares, aponta IBGE

  A fome atinge três a cada dez lares do Espírito Santo. Ao todo, são 425 mil domicílios do estado estão em situação de insegurança...

Polícia apreende drogas dentro de uma viatura em Vitória

Uma viatura da Polícia Militar do Espírito Santo foi encontrada com drogas dentro em uma oficina mecânica na Avenida Marechal Campos, em Vitória. De...

Psol oficializa candidatura de Marcos de Oliveira à Prefeitura de Colatina

Marcos é servidor público federal. O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) oficializou nesta terça-feira (15) a candidatura de Marcos de Oliveira à Prefeitura de Colatina....