PEIEX-ES: 185 empresas estão qualificadas para exportação no Espírito Santo

Neste mês de setembro, o Programa de Qualificação para Exportação no Espírito Santo (PEIEX-ES) comemora dois anos e três meses de atividades. Ao todo, cerca de 185 empresas já receberam o Plano de Exportação, documento que encerra a participação, e são consideradas certificadas para investir na internacionalização.

O PEIEX-ES oferece capacitação para as empresas capixabas darem início ao processo de exportação. A iniciativa é da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), em parceria com a Secretaria de Inovação e Desenvolvimento (Sectides) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes).

De acordo com o secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, os mais diversos segmentos são atendidos. “Neste ciclo, estamos atendendo empreendimentos que fazem parte dos seguintes setores econômicos: agroindústria; alimentos e bebidas; artesanato; café; construção; rochas ornamentais; higiene pessoal e cosméticos; móveis; e vestuário. É muito satisfatório constatar a confiança dos setores no programa. Em breve, teremos 200 empresas preparadas para levar de forma eficiente e profissional os seus produtos e serviços de origem capixaba para o exterior”, garantiu Hoffmann.

O Núcleo Operacional do PEIEX-ES conta com sete técnicos extensionistas, um monitor e um coordenador responsável pela condução dos trabalhos de toda a equipe. “Estamos perto de atingir a meta de qualificar 200 empresas capixabas, em um período de 24 meses, para atuarem de forma competitiva e segura no comércio exterior. De fato, as capacitações do PEIEX-ES estão rendendo visibilidade e lucro para os empresários participantes. É a resposta de que todo trabalho realizado está sendo recompensado”, avaliou o coordenador do programa e subsecretário de Estado de Atração de Investimentos e Negócios Internacionais, Gabriel Feitosa.

O monitor Francisco Ramaldes acredita que quando o empresário coloca em prática as orientações passadas pelos técnicos o empreendimento melhora a qualidade dos produtos e serviços para o comércio local e, consequentemente, passa a entregar itens de maior valor agregado para o mundo.

“Quando contatamos os empresários, é comum termos como resposta que a questão da exportação não está no radar. A partir disso, avançamos com o diálogo e buscamos mostrar que o negócio, ao se preparar para o comércio internacional, melhora o seu processo produtivo, a apresentação do produto para o mercado e passa a conhecer as ferramentas de pesquisa de interesse mundial”, ressaltou Ramaldes.

Casos de sucesso

Entre as empresas que já receberam o Plano de Exportação, está a Nature Brasil, produtora de frutas in natura do município de São Domingos do Norte. O diretor do empreendimento, Leonardo Marcel Taquetti, frisou que, além de parceiros e clientes em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, os países Itália, Espanha e Inglaterra também estão no radar como possíveis destinos para a exportação dos produtos.

“A nossa intenção era buscar qualificação para organizar o processo de exportação que pretendemos fazer em breve. A equipe técnica nos deu orientações, capacitações e as dúvidas que tivemos foram sanadas. Assim, tivemos a oportunidade de aprender os procedimentos e passá-los adiante para os nossos colaboradores. A iniciativa é muito importante, pois abre um leque de oportunidades, novos negócios e tecnologias para as pequenas empresas”, pontuou Leonardo Paquetti.

A Comercial Hortifruti está localizada em Santa Leopoldina, região serrana do Estado, e tem o gengibre como principal produto destinado ao comércio exterior. Segundo a gerente Thaynara Erdmann Schmidt, a empresa já exporta indiretamente desde 2011 e encontrou no PEIEX-ES uma oportunidade de qualificação para exportar de forma direta. “Procuramos o programa para aprender a modalidade de exportação direta, além de assuntos sobre documentações e estratégias de mercado. Inclusive, estamos fechando negócios com parceiros da Holanda nessa modalidade”, disse.

Já o diretor comercial da Aires Serviços Ambientais, Israel Pestana Soares, comentou que o PEIEX-ES atuou como facilitador nas demandas externas e como fonte de informação para a empresa internacionalizar o negócio. “Nós já exportávamos os nossos serviços para a França e os Estados Unidos. Com o auxílio do programa, tivemos a oportunidade de tornar o nosso trabalho mais atrativo, a fim de prestar serviços em locais fora do Brasil. O que me chamou mais atenção foi a facilidade de comunicação com a equipe técnica. Todos os conhecimentos sobre as etapas de internacionalização e precificação foram essenciais para nós”, destacou Soares.

A Aires é especializada em prover soluções ambientais integradas na área de qualidade do ar, emissões atmosféricas e meteorologia.

Exportação no Espírito Santo

De acordo com os dados da Secretaria de Comércio Exterior, do Ministério da Economia, em julho, as exportações no Espírito Santo totalizaram US$ 901,14 milhões e os principais destinos das exportações capixabas foram: Estados Unidos (30,34%), Japão (12,18%), Canadá (9,70%) e Malásia (6,85%).

Para os Estados Unidos, destinaram-se, principalmente, minérios de ferro e concentrados (42,30%); rochas ornamentais trabalhadas (25,09%), pasta química de madeira (celulose) (12,63%), e produtos semimanufaturados de ferro ou aço não ligado (7,56%). Para o Canadá, foram, sobretudo, produtos semimanufaturados de ferro ou aço não ligado (83,16%) e produtos semimanufaturados de ligas de aço (14,69%). Enquanto para a Malásia, as vendas se concentraram em óleos brutos de petróleo (99,38%).

Sobre o PEIEX

O PEIEX é realizado pela Apex-Brasil, para que as empresas brasileiras deem início ao processo de exportação de forma planejada e segura. As empresas que nunca exportaram têm várias dúvidas em relação à comercialização internacional e o PEIEX ajuda a eliminar as principais incertezas. O Programa é implementado em todas regiões do País, por meio de parcerias da Apex-Brasil com instituições locais de ensino e pesquisa, como universidades, parques tecnológicos ou Fundações de Amparo à Pesquisa, além de Federações de Indústria.

Sobre a Apex-Brasil

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. A Agência apoia mais de 15 mil empresas em 57 setores da economia brasileira, que, por sua vez, exportam para mais de 200 mercados. A Apex-Brasil também atua de forma coordenada com atores públicos e privados, na atração de investimentos estrangeiros diretos (IED) para o Brasil, com foco em setores estratégicos para o desenvolvimento da competitividade das empresas brasileiras.

Serviço:
Núcleo Operacional do PEIEX-ES
(27) 3636-9717
peiex@peiex.es.gov.br