Parque Nacional de Brasília receberá recursos para melhorar infraestrutura

Parque Nacional de Brasília receberá recursos para melhorar infraestrutura

Por ano, passam pelo parque pelo menos 250 mil pessoas. Foto: Acervo ICMBio

O Parque Nacional de Brasília receberá investimentos para trazer mais conforto aos visitantes e garantir a conservação ambiental. Estão previstos R$ 360 mil para elaboração do projeto e em torno de R$ 2,5 milhões para as obras. Os recursos de compensação florestal foram anunciados pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, nesta quinta-feira (30), que visitou a Unidade de Conservação Federal. “O governo vem avançando muito nesse apoio às unidades de conservação, aos parques nacionais, para aumentar a visitação, a presença das pessoas no parque”, disse.

Por ano, passam pelo parque pelo menos 250 mil pessoas. As obras previstas são de construção de um centro de visitantes, um mirante e uma lanchonete, além de reforma das guaritas e implantação de uma passagem suspensa para evitar o atropelamento de animais.

Nesta quinta-feira, a Caixa realizou pregão eletrônico para a contratação de empresa que fará o projeto de reformas no Parque Nacional de Brasília. Segundo o Ministério do Meio Ambiente, a divulgação da empresa vencedora deve ocorrer até agosto. Só depois da apresentação do projeto final, é que será iniciado o processo de licitação para a contratação do responsável pela reforma.

O ministro comentou, ainda, o que o governo quer atrair o setor privado para operar parques nacionais por meio de concessão. “O novo modelo de concessões, que aumenta a quantidade de investimentos, aumenta a oferta de serviços, de infraestrutura, começou a partir dos parques do Rio Grande do Sul. Aparato da Serra, que já está em posição mais avançada, São Francisco de Paula e Canela. Também incluímos aqui o Parque Nacional de Brasília; o Parque São Joaquim, na serra catarinense; Lençóis Maranhenses; Jericoacoara; Chapada dos Guimarães. Enfim, são as unidades que nós entendemos que têm grande potencial de turismo e estão subtilizadas, sub visitadas. Uma grande oportunidade para os brasileiros”, explicou Salles.

A concessão dos serviços públicos nos parques nacionais permite a iniciativa privada investir por um período de tempo naquela unidade de conservação. Mas o controle e a fiscalização continuam sob responsabilidade do governo. O concessionário é responsável, por exemplo, pela manutenção dos parques e investimentos em infraestrutura.

Unidades de Conservação

As Unidades de Conservação têm a função de proteger as amostras das diferentes populações, habitats e ecossistemas existentes no País, preservando o patrimônio biológico. Estas áreas estão sujeitas a normas e regras especiais.

No Brasil, existem 334 Unidades de Conservação Federais administradas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Elas estão espalhadas em todos os biomas brasileiros: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa, Pantanal e Marinho.

Para conhecer mais sobre essas unidades, clique aqui.

Além de contribuir para a conservação da natureza, as unidades também recebem visitantes e incentivam o ecoturismo, impulsionando o desenvolvimento da economia local, com a geração de emprego e renda.

Segundo o Ministério do Turismo, o ecoturismo é um segmento expressivo e crescente do turismo mundial. No Brasil, a categoria “natureza, ecoturismo ou aventura” é a segunda com maior demanda turística internacional (16,3%). Nesse sentido, as unidades de conservação brasileiras são áreas estratégicas. No ano passado, as mais visitadas foram, nesta ordem: Parque Nacional da Tijuca, Parque Nacional do Iguaçu, Área de Proteção Ambiental de Petrópolis e Parque Nacional de Jericoacoara.

Leia mais

Clube de Aventureiros de Nova Venécia recebe mudas de árvores do viveiro municipal

O Clube de Aventureiros Reino Celeste, projeto desenvolvido pela Igreja Adventista, realizou uma ação no último sábado (23), para comemorar o Dia do Aventureiro...

Senado aprova MP que regula pagamento de auxílio emergencial e texto vai à sanção

O Plenário do Senado aprovou o Projeto de Lei de Conversão 34/2020, que estabelece regras para o pagamento do auxílio emergencial em decorrência da...

Prazo para cadastrar barragens está acabando em Goiás

O prazo estabelecido pelo Governo de Goiás para cadastramento de barragens está chegando ao fim. Por isso, até o dia 30 de setembro deste...

Leia também

Trabalhador morre após ser atingido por pedras de granito no Norte do Espírito Santo

Um trabalhador morreu atingido por uma pedra granito, na manhã desta quarta-feira (24), em Aracruz, no Norte do Espírito Santo. O corpo foi encaminhado...

TSE determina volta de prefeito de Conceição da Barra ao cargo

O Ministro Alexandre de Moraes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou, na noite desta quarta-feira (23), o retorno do prefeito Francisco Vervloet (PSDB), de...

Vitória terá mais de 430 candidatos a vereador nas eleições de 2020

Candidaturas ainda precisam ser aprovadas pela Justiça Eleitoral. Número de candidaturas é 68% maior que na eleição de 2016. Por Luiza Marcondes, G1 ES   Os partidos...

Comissão parlamentar que acompanha ações de combate aos incêndios no Pantanal deve visitar Corumbá (MS) em 03 de outubro

A Comissão do Senado criada para acompanhar as ações de enfrentamento aos incêndios do Pantanal aprovou uma segunda visita aos locais das queimadas. Desta...