Parque Estadual de Itaúnas ganhará Trilha de Longo Curso

 

O Parque Estadual de Itaúnas (PEI), em Conceição da Barra, em breve contará com uma Trilha de Longo Curso. Esse tipo de trilha, por ter longa extensão, precisa, em geral, de mais de um dia para ser percorrido a pé. A trilha de Itaúnas, cujo nome oficial ainda não foi definido, terá um percurso de mais de 30 quilômetros, entre as localidades da Guaxindiba, no sul do Parque, e o Riacho Doce, a norte, passando pela vila de Itaúnas.

O PEI será a primeira Unidade de Conservação, sob a gestão do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), a ter uma Trilha de Longo Curso. Nela, será possível fazer o trajeto a pé ou de bicicleta. “O planejamento do traçado está sendo realizado por meio de um processo participativo, coordenado pelo Parque e envolvendo comunidades locais, atletas e usuários das trilhas da região, bem como organizações da sociedade civil, do setor turístico, empresas e do poder público”, explicou o servidor do Parque Estadual de Itaúnas, Gustavo Rosa.

O trabalho segue a metodologia da Rede Brasileira de Trilhas (RBT), que apresenta três importantes premissas: as trilhas devem ser um instrumento de recreação e promoção de saúde; devem contribuir para a geração de renda em sua região; e devem promover a conservação ambiental. A RBT já conta com 3.500 quilômetros de trilhas implementadas em 22 estados brasileiros e, agora, terá uma representação também no Espírito Santo.

“Já realizamos uma reunião virtual para o planejamento do traçado da trilha. Utilizamos um traçado preliminar, proposto pela Casinha de Aventuras, organizadora de eventos esportivos e colaboradora do projeto, que será revisado e vistoriado pelo Grupo de Trabalho nas próximas semanas. Em seguida, serão planejadas as ações de manejo e a infraestrutura da trilha, incluindo a sinalização e a criação de sua marca, com a pegada amarela e preta”, destacou Rosa.

Um grande diferencial da Rede Brasileira de Trilhas é a sinalização rústica, que segue um padrão nacional, com a marca de “pegadas” com as cores amarela e preta. Cada pegada é uma arte original que, além da utilizada como marcação do caminho da trilha, se torna sua identidade visual.

A expectativa é de que o primeiro trecho da trilha de Itaúnas, com cerca de 20 quilômetros, seja inaugurado na semana do aniversário de 30 anos do Parque Estadual de Itaúnas, que acontece em novembro deste ano. “Dentre os principais atrativos da trilha de Itaúnas, podemos destacar as belezas naturais e a riqueza histórico-cultural da região. Seu percurso passará por áreas de manguezal, florestas de restinga e de tabuleiro, dunas, pelas margens do rio Itaúnas e do Riacho Doce”, adianta o servidor do PEI.

O projeto da Trilha de Itaúnas é coordenado pelo Parque Estadual de Itaúnas e conta com o apoio da Secretaria de Turismo (Setur), da Rede Brasileira de Trilhas, da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura de Conceição da Barra, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes/CEUNES), da Casinha de Aventuras, da Itaúnas MTB, do Grupo de Condutores Ambientais de Itaúnas, do Grupo Selva de Corrida e da Suzano Papel e Celulose.

Parque Estadual de Itaúnas, em Conceição da Barra — Foto: Reprodução/Iema

Trilha terá 30 quilômetros e vai percorrer Parque de Itaúnas — Foto: Divulgação/ Secom

Trilha terá 30 quilômetros e vai percorrer Parque de Itaúnas — Foto: Divulgação/ Secom

Trilha vai do manguezal da Guaxindiba ao Riacho Doce, na divisa com a Bahia — Foto: Divulgação/ Secom

Trilha vai do manguezal da Guaxindiba ao Riacho Doce, na divisa com a Bahia — Foto: Divulgação/ Secom


Leia mais

Leia também