Paratletas capixabas retornam aos treinos presenciais de natação nesta segunda-feira (14)

Seguindo os protocolos de segurança estabelecidos pelo Governo do Estado, os paratletas de natação contemplados pelo Programa Bolsa Atleta, da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), e que compõem a equipe do Clube Álvares Cabral, retornaram aos treinos presenciais nesta segunda-feira (14).

Por integrarem, em sua maior parte, o grupo de risco de contaminação pelo novo Coronavírus (Covid-19), Marcos Vinícius Barcellos, Laís Amorim, Waldir Alvarenga Júnior (Tiozinho) e os demais atletas da equipe permaneceram fora da piscina por exatos seis meses.

Com o objetivo de retomar gradativamente a produtividade dos nadadores, os treinos irão acontecer, a princípio, três vezes por semana, com o número de atletas restritos, para que o distanciamento ideal seja mantido até mesmo dentro das raias da piscina.

De acordo com o treinador Leonardo Miglinas, foi repassada uma lista para os atletas com os cuidados que devem ser seguidos durante os treinos. Além disso, todos os professores que têm contato direto com os nadadores realizaram teste para Covid-19. Miglinas comentou sobre o retorno dos treinos, que acontece no período em que o Estado registra uma queda no número de casos confirmados.

“Um dos motivos que demoramos um tempo a mais para o retorno é, justamente, por conta da maioria dos nossos atletas pertencer ao grupo de risco. Acaba que o cronograma que tínhamos programado coincide com o momento em que estamos registrando queda no número de casos. Mesmo assim, a preocupação é muito grande”, afirmou Miglinas.

Para Marcos Vinicius Barcellos, o intuito é recuperar o condicionamento que foi sendo perdido durante o tempo afastado, já que foram realizados apenas treinos virtuais. O paratleta destacou os cuidados que está tomando e falou sobre suas expectativas com o retorno.

“Estamos tomando os cuidados que as autoridades recomendam, como distanciamento, uso de máscara fora da piscina e o uso do álcool em gel para poder evitar o contágio. O treino virtual não se compara ao treino presencial, então minhas expectativas são as melhores possíveis. Espero fazer um trabalho bem feito para poder ganhar esse condicionamento que acabou sendo perdido com o intuito de conseguir bons resultados quando as competições voltarem, como nossa equipe sempre fez”, declarou o nadador.

Tóquio 2021

Já Waldir Alvarenga Júnior, o Tiozinho, acredita que todo cuidado é pouco na tentativa de recuperar o tempo que passou. Ele comentou sobre o desempenho dos profissionais durante o isolamento para conduzir os atletas e sobre esse retorno oficial à piscina.

“Espero tentar recuperar o tempo perdido, mas com bastante consciência para não se lesionar, pois ficamos seis meses parados, sem treino, só com condicionamento físico em casa. Os profissionais estavam fazendo palestras todos os dias para nos orientar neste tempo parado e realizavam treinos de força e funcionais. Espero voltar o mais rápido possível ao alto nível para poder conquistar uma vaga para as Olimpíadas de Tóquio 2021”, disse Tiozinho.

Com as competições ainda suspensas, os paratletas se preparam de olho na seletiva para as Olimpíadas de Tóquio 2021, que deve acontecer em março. Miglinas destacou que o trabalho será realizado do zero devido o tempo extenso que ficaram sem entrar na piscina.

“Ainda não temos pretensão de nenhuma competição, apenas as seletivas para as Olimpíadas, então iremos trabalhar aguardando os comunicados do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). Eles nunca tiveram tanto tempo longe da piscina, por isso, iremos começar do zero. Mas, tenho ciência de que eles devem se recuperar bem mais rápido do que alguém que nunca nadou”, destacou o treinador.

Bolsa Atleta

O programa Bolsa Atleta beneficia, neste ano, 121 atletas e paratletas de alto rendimento. Os valores do auxílio mensal variam de acordo com a categoria do atleta dentro do edital, sendo R$ 500 (estudantil), R$ 1.500 (nacional), R$ 2 mil (internacional) e R$ 4 mil (olímpico).

Leia mais

BOLETIM SALA DE SITUAÇÃO – 15/04/2020

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, liderou uma nova reunião da Sala de Situação de...

Expansão de gasodutos e maior oferta de gás natural podem alavancar agronegócio goiano

Com mais de 27 milhões de toneladas de grãos e área cultivada superior a seis milhões de hectares na safra 2019/2020, Goiás está entre...

Ministério da Saúde cria banco de imagens para auxiliar diagnóstico de covid-19

O banco de imagens é mais uma alternativa para apoiar no atendimento dos casos e permitir agilidade ...

Polícia Federal prende suspeito de assaltos aos Correios no Espírito Santo

Segundo a Polícia Federal, ele participou de crimes entre setembro de 2019 e abril de 2020. Um homem de 20 anos foi preso, na manhã...

Leia também

Buscando formação mais digital e inovadora de jovens, SENAI e Ministério da Economia lançam programa Aprendizagem 4.0

Com o mercado de trabalho em constante transformação digital, a capacitação de trabalhadores que atendam às exigências da indústria se torna cada vez mais...

Governo cria grupo de trabalho para gerir distribuição de vacina contra a Covid-19

Com o avanço das pesquisas para o desenvolvimento de uma vacina contra o novo coronavírus, o governo brasileiro começa a preparar sua infraestrutura para...

ENTREVISTA: Abertura de mercados concentrados e reformas estruturantes: Paulo Ganime analisa os impactos de matérias em trâmite no Congresso Nacional

Estão em análise no Congresso Nacional alguns importantes projetos que podem mudar o rumo da economia brasileira. A abertura de mercados concentrados, como o...

FNP quer ISS à parte na reforma tributária, mas relator deseja unificar impostos de todos os entes federados

A comissão mista da reforma tributária recebeu, em audiência pública realizada na última semana (17), o presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) Jonas...