Paralímpicos: décima terceira medalha de ouro em Tóquio, centésima da história

Yeltsin Jacques correu os 1.500 metros rasos em 3 minutos e 57 segundos, guiado por Antonio Carlos Santos, e estabeleceu o novo recorde Paralímpico. Seu feito confere ao Brasil o décimo topo do pódio em Tóquio e a centésima medalha de ouro na história do país em Jogos Paralímpicos. 

Este foi, na verdade, o segundo ouro de Yeltsin, que disputa na Categoria T11, para cegos. A primeira, o jovem sul-mato-grossense conquistou também no Estádio Olímpico de Tóquio, nos 5 mil metros.

Até agora, os atletas brasileiros somam no Japão o total de 37 medalhas: 13 de ouro, nove de prata e 15 de bronze.

Foto: Rogério Capela/CPBFoto: Rogério Capela/CPB